FERRAMENTAS DIGITAIS NO CONTEXTO DOS PROFESSORES EM FORMAÇÃO DA UNIPAMPA

  • Alvaro Prazeres
  • Lucas da Costa Lage
  • Juliana Brandao Machado
Rótulo Ferramentas, Digitais, Professores, formação, inicial, Educação, Básica

Resumo

Sendo a escola um lugar de construção de conhecimento e formação de sujeitos para o convívio social, as instituições de não ensino podem ficar alheia à evolução tecnológica que está consolidada no contemporâneo. A presente pesquisa pretende voltar seu olhar para o uso das ferramentas digitais no cotidiano dos alunos pertencentes aos cursos de licenciatura da Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA). Assim, a pesquisa vai se justificar procurando entender como esses discentes utilizam a internet e as ferramentas digitais em seu contexto de formação. Como esses futuros professores/as veem as possibilidades de uso da internet e de suas ferramentas na sua futura prática docente considerando que para Lévy (1999, p.75) um mundo virtual, é um universo de possíveis, calculáveis a partir de um modelo digital. Quando as interações podem enriquecer ou modificar o modelo, o mundo virtual torna-se um vetor de inteligência e criação coletivas. Cabe ressaltar que esse trabalho se construiu no contexto mais amplo da pesquisa Docência no século XXI narrativas, práticas e proposições para a construção de uma epistemologia e a atuação do PET Pedagogia se dá no Eixo 1 Demandas dos docentes na formação inicial e na Educação Básica. A metodologia de pesquisa foi construída na perspectiva quanti-qualitativa. Para a coleta de dados foi construído um questionário sobre as ferramentas digitais, seu uso no cotidiano dos futuros docentes e as possibilidades de se trabalhar com ferramentas digitais na Educação Básica. A primeira questão foi qual ferramenta digital que os futuros professores utilizam em sua formação e as respostas dos pesquisados foi que 100% utilizam a plataforma Moodle disponibilizada pela UNIPAMPA, ficando em segundo lugar o e-mail, em terceiro lugar as redes sociais e por último os aplicativos móveis. Na sequência, questionamos qual a dificuldade ao acesso à internet pelos discentes e a maioria disse que não tinham dificuldades e os que relataram dificuldades foi em relação ao sistema, ou a falta de compreensão do funcionamento das ferramentas. Na sequência das questões procuramos saber se as ferramentas digitais são discutidas ao longo da sua formação pensando em uma futura prática docente e a resposta foi que 48.7% discutem sobre esse assunto e 51.3% não pensam sobre isso. Visando as demandas docentes na atualidade indagamos qual relação, formação e dúvidas que os futuros professores/as acreditam que vão enfrentar no uso das ferramentas numa futura prática na Educação Básica. Concluímos que as ferramentas digitais já estão presentes na formação de professores/as em formação inicial, mas a Educação Básica ainda carece destas tecnologias. Vimos a existência de um receio dos futuros professores/as a respeito da infraestrutura e quais ferramentas podem ou devem ser usadas. Entendemos as ferramentas digitais não apenas como uma demanda de futuros docentes, mas como de todo um sistema de ensino que precisa refletir todas as demandas da sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
PRAZERES, A.; DA COSTA LAGE, L.; BRANDAO MACHADO, J. FERRAMENTAS DIGITAIS NO CONTEXTO DOS PROFESSORES EM FORMAÇÃO DA UNIPAMPA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.