PROSPECÇÃO GEOQUÍMICA DE OURO EM LAVRAS DO SUL - RS

  • Alex Bessane
  • Anna Paula Wronski
  • Giovanna Moraes Xavier da Paixão
  • Guilherme Pazinato Dias
  • Matheus Rodrigues de Souza
  • Paulo Vitor Mazuque Lima
  • Rui Sergio Saraiva Duarte Junior
Rótulo geoquímica, sedimento, corrente, prospecção, ouro, anomalias

Resumo

Utilizar técnicas de prospecção geoquímica para localizar indicadores de mineralizações por meio reconhecimento de concentrações de metais que configuram-se como anomalias no terreno, com esse objetivo este trabalho, visando a prospecção mineral de ouro na Carta Topográfica Lavras do Sul RS articulação SH-22-Y-A-IV-2 e SH-22-Y-A-IV-4 é proposto. Neste, o interesse é prospectivo, isto é, delimitar áreas que sirvam como alvo ao estudo detalhado de ocorrências minerais com potencialidade econômica. Este estudo se inicia através da análise de dados de campo públicos recolhidos pelo Serviço Geológico Brasileiro (CPRM). Estes dados foram coletados visando sua utilização na aplicação da técnica de concentrados de metais pesados. Os mesmos foram analisados estatisticamente através de rotinas descritivas que serviram para determinar intervalos de normalidade e anormalidade no banco de dados. Essas rotinas de estatística descritiva analisaram medidas de tendência central e de dispersão (em especial, variância e desvio-padrão) da populações de dados obtidos diretamente a partir de análises químicas de amostras de campo e de dados normalizados, isto, dados cuja distribuição foi normalizada através da transformação de cada teor em sua versão logarítmica. Neste último caso, foi considerado no anormalidade a condição dos dados que não pertenciam ao intervalo média mais ou menos um desvio-padrão. A partir da determinação de anormalidades foram verificados os teores reais refletiam uma anormalidade e, comisso, traçados mapas de anomalias. Na técnica prospecção geoquímica por concentração de metais pesado os dados possuem representação espacial em forma de área, isto é, cada amostra representa a área de uma bacia hidrográfica de primeira ordem ou parte da mesma. Assim, utilizando o georreferenciamento das amostras, estes dados foram plotados e sua respectiva bacia foi categorizadas segundo os teores verificados. Assim verificou-se que 31 amostras apresentaram teores acima do limite de normalidade. Quatro destas amostras encontram-se agrupadas na região destacada pelo intervalo de coordenadas -53,73 e -53,50, -30,75 e -30,55. Assim, este intervalo de coordenadas representa o alvo que doravante deveria ser pesquisado. Conclui-se que a utilização de ferramentas de prospecção geoquímica constitui uma ferramenta essencial na exploração mineral. Viabilizando a campanha devido seu baixo custo em comparação com as etapas seguintes e dando uma maior precisão para etapas futuras, com a delimitação de corpos e seus teores.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
BESSANE, A.; PAULA WRONSKI, A.; MORAES XAVIER DA PAIXÃO, G.; PAZINATO DIAS, G.; RODRIGUES DE SOUZA, M.; VITOR MAZUQUE LIMA, P.; SERGIO SARAIVA DUARTE JUNIOR, R. PROSPECÇÃO GEOQUÍMICA DE OURO EM LAVRAS DO SUL - RS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.