PRINCIPAIS ANTIBIÓTICOS INJETÁVEIS UTILIZADOS NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2019 EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DE BAGÉ

  • Alice Netto
  • Flávia Ferreira Peçanha
  • Ana Paula Simões Menezes
  • Henry Ritta
  • Guilherme Cassão Marques Bragança
  • Ana Carolina Zago
Rótulo Antimicrobianos, Resistência, bacteriana, Medicamentos, injetáveis

Resumo

Introdução: Os antimicrobianos são uma das classes de medicamentos mais prescritas mundialmente. São utilizados para inibir ou combater o crescimento de determinados microrganismos, porém, muitas vezes são indicados sem necessidade ou com imprecisão, facilitando o desenvolvimento de resistência bacteriana e, consequentemente impedindo a ação de outros medicamentos. Uma das principais preocupações mundiais quanto ao uso racional de medicamentos está relacionada à utilização de antimicrobianos, apesar das bases que fundamentam o uso racional destes medicamentos terem sido amplamente discutidas e enfatizadas. No ambiente hospitalar, uma das consequências mais importantes do uso indiscriminado de antimicrobianos é a resistência bacteriana, do qual a terapia antimicrobiana é uma das promotoras, e as cepas multirresistentes são selecionadas e propagadas com mais facilidade. Objetivo: O objetivo desta pesquisa foi verificar os cinco principais (em quantidade) antibióticos injetáveis utilizados por pacientes em âmbito hospitalar no Hospital Universitário de Bagé-RS. Metodologia: Trata-se de uma pesquisa quantitativa experimental, cujos dados foram coletados no software de cadastros e prontuários do Hospital Universitário de Bagé, utilizando-se o relatório de controle de antimicrobianos por pacientes internados no período de janeiro a junho de 2019. O trabalho apresenta-se como um recorte de um grande projeto intitulado A Farmácia e o Uso Racional de Medicamentos, aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa sob número de protocolo 102092/2018. Resultados: O total de internados no primeiro semestre de 2019 foi de 909 pacientes, nos quais 306 (33,66%) utilizaram antimicrobianos injetáveis. Destes, 15 pacientes não foram contabilizados no estudo, visto que não estavam utilizando nenhum dos cinco antibióticos mais dispensados. Os resultados encontrados mostram que os principais antibióticos injetáveis por ordem de utilização foram ceftriaxona, utilizado por 128 pacientes (41,83%), cefalotina por 62 pacientes (20,26%), levofloxacino por 35 pacientes (11,44%), imipenem/cilastatina por 34 pacientes (11,11%) e vancomicina por 32 pacientes (10,46%). Conclusão: Com base nos resultados descritos, observa-se que houve grande demanda de utilização de antimicrobianos injetáveis no referido hospital, abrangendo mais de um terço dos pacientes internados. As referidas medicações foram utilizadas por tempo determinado pelo prescritor médico, garantindo correta terapia e redução dos riscos de desenvolvimento de resistência bacteriana, reafirmando o trabalho do Hospital Universitário no que tange ao uso racional de antibióticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
NETTO, A.; FERREIRA PEÇANHA, F.; PAULA SIMÕES MENEZES, A.; RITTA, H.; CASSÃO MARQUES BRAGANÇA, G.; CAROLINA ZAGO, A. PRINCIPAIS ANTIBIÓTICOS INJETÁVEIS UTILIZADOS NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2019 EM UM HOSPITAL UNIVERSITÁRIO DE BAGÉ. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.