CARACTERISTICAS SOCIOECONOMICAS DE MULHERES RURAIS EM USO ABUSIVO DE ÁLCOOL

  • Sandra Ebling
  • Vanessa Alvez Mora da Silva
  • Mara Regina Santos da Silva
Rótulo 1, Consumo, abusivo, álcool, 2, População, Rural, 3, Saúde, Mulher

Resumo

Introdução: O consumo abusivo de álcool é considerado, na atualidade, um dos principais problemas de saúde pública em todo o mundo. Durante muito tempo esteve associado com a população masculina, no entanto, estudos apontam um aumento do número de mulheres que fazem uso abusivo de álcool. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que houve aumento do uso de álcool de 4,6% para 13% nos últimos cinco anos entre mulheres. A família e a sociedade têm dificuldade para compreender o alcoolismo feminino, uma vez que socialmente este é percebido de maneira desigual. Particularmente no contexto rural que é compreendido como um ambiente homogêneo e uniforme, as pessoas seguem uma cultura conservadora. As normas culturais não toleram o consumo de álcool entre mulheres rurais, com isso dificilmente elas buscam ajuda, seja por medo ou vergonha, o que ocasiona mais complicações. Objetivo: Tem-se como objetivo deste trabalho apresentar as características socioeconômicas de mulheres em consumo abusivo que residem em uma área rural localizada na região sul do Brasil. Método: A pesquisa foi realizada com mulheres adultas, que residem em contextos rurais de um município do interior da região sul do Brasil. No que se refere às participantes do estudo, a amostra foi intencional. Como critérios de inclusão foram estipulados; Ser mulher moradora de áreas rurais do município de estudo, há pelo menos um ano. E, tenham histórico de uso prejudicial de bebida alcoólica, identificado por algum profissional de saúde das Unidades de Saúde de referência. Cabe destacar que para sustentar este critério de inclusão foi aplicado o Teste para identificação de problemas relacionados ao consumo de álcool (AUDIT). Resultados: A faixa etária das mulheres varia de 19 a 66 anos. Quanto à escolaridade, nove possuem ensino fundamental incompleto, quatro têm ensino fundamental completo, quatro médio completo, três possuem ensino médio incompleto e uma possui o superior completo. No que se refere ao estado civil, evidenciou-se que a maioria, ou seja, dezesseis mulheres são solteiras, uma é viúva, uma separada e três casadas. Em relação à renda própria, as diferenças não se mostraram significativas, a média variou entre um a dois salários mínimos, sendo que nove mulheres contam com um benefício federal. Em relação à religiosidade quatorze mulheres relataram serem católicas, quatro afirmaram não seguirem nenhuma religião (não praticantes), uma refere ser evangélica, uma da assembleia, e uma não relata nenhuma religião. Na variável filhos, observou-se que somente uma mulher não tem filhos, sendo uma das mais jovens do grupo. Conclusão: Evidencia-se em relação a variável idade, que as mulheres estão iniciando o uso abusivo de bebidas alcoólicas muito jovens no contexto rural. Assim, são necessários avanços nas políticas públicas voltadas ao enfrentamento dessa problemática em áreas rurais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
EBLING, S.; ALVEZ MORA DA SILVA, V.; REGINA SANTOS DA SILVA, M. CARACTERISTICAS SOCIOECONOMICAS DE MULHERES RURAIS EM USO ABUSIVO DE ÁLCOOL. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.