ATUALIDADES SOBRE TUBERCULOSE E GÊNERO: REVISÃO DE LITERATURA.

  • Bruna Zuge
  • Jarbas da Silva Ziani
  • Jenifer Harter
Rótulo Tuberculose, Gênero, Saúde

Resumo

A tuberculose (TB) é uma doença infecto-contagiosa, a qual configura-se como um dos principais problemas de saúde no Brasil. Essa condição é vista e vivenciada de diferentes formas por cada indivíduo acometido e ganha relevância quando as mesmas são analisadas entre mulheres e homens. Assim, esse estudo justifica-se pela estreita relação entre a TB e gênero. Objetivou-se reunir artigos publicados no último ano que abordem questões relativas a tuberculose e gênero, com a finalidade de identificar as atualidades sobre o que está sendo publicado a respeito do tema. Trata-se de uma revisão de literatura realizada no Portal Periódico Capes no mês de setembro de 2019, foram utilizados os descritores tuberculosis (no título) and gender (assunto), com filtro de tempo para trabalhos publicados entre o período de setembro de 2018 a setembro de 2019 e que fossem nos idiomas português, inglês ou espanhol. Identificaram-se no total 27 artigos elegíveis. Posteriormente, com a leitura do título e resumo dos resultados, foram selecionados oito artigos que abordavam questões relativas a tuberculose e gênero. Por fim analisou-se o ano de publicação, local realizado, revista em que foi publicado e seu qualis e o principal resultado obtido com a pesquisa. Todos os estudos selecionados foram publicados no ano de 2018. Dois artigos publicados na Ásia, tratam sobre as diferentes experiências de mulheres com TB, enfocando em questões relativas ao casamento e a interferência causada pela doença no que é socialmente esperado delas. Dois artigos da África salientam a prevalência de TB em homens, porém um deles considera o crescente número de mulheres com TB, em consonância com os resultados do estudo realizado na China, que aponta a necessidade de priorizar o rastreamento da TB na população feminina. O único artigo no cenário brasileiro, de Porto Alegre, trata sobre os fatores relacionados a não adesão tratamento da TB, como morar em uma área de baixa renda, abuso de drogas e histórico de tabagismo e para os retratamentos o sexo masculino, baixa escolaridade e idade jovem foram fatores relacionados. O artigo da Argentina associou o sexo masculino à maiores incidências de TB extrapulmonar, hospitalizações, tabagismo, dependência de drogas e alcoolismo. Estudo da Austrália aponta que há pouca diferença entre os gêneros em relação à TB. Artigos da China e Ásia expressam a importância da compreensão das diferenças relacionadas ao gênero para intervenções efetivas no manejo da TB, sendo o da Ásia, que discutiu sobre a TB e a vida sexual reprodutiva das mulheres no Bangladesh, o único a discutir brevemente sobre o estigma da TB. Conclui-se que há uma participação pequena de estudos nacionais sobre a temática. Aspectos vinculados ao gênero tem influência sobre o adoecimento por TB, interferindo na vida e papel social dos indivíduos doentes, assim como no tratamento. Análises relativas ao gênero nos contextos brasileiros devem ser exploradas pelos pesquisadores no país.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
ZUGE, B.; DA SILVA ZIANI, J.; HARTER, J. ATUALIDADES SOBRE TUBERCULOSE E GÊNERO: REVISÃO DE LITERATURA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.