NÍVEL DE AGILIDADE E VELOCIDADE DE ESCOLARES

  • Danielly Cipriano
  • Danielly Cipriano
  • Susane Graup
  • Saulo Menna Barreto Dias
  • Johny Soares Nunes
  • Caroline Xavier Fialho
  • Phillip Vilanova Ilha
Rótulo Escolares, Atividade, Física, Estilo, Vida

Resumo

A prática de atividades físicas é essencial para o desenvolvimento do ser humano e a qualidade motora é diretamente influenciada por hábitos de vida de cada indivíduo. Logo, o aperfeiçoamento da agilidade e velocidade dependem dos estímulos feitos desde a infância, sendo refinados ao longo da vida. A presente pesquisa, aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da UNIPAMPA (nº 2.961.732), caracterizada como de corte transversal do tipo inquérito epidemiológico de base escolar, teve como objetivo de analisar a flexibilidade e a velocidade de escolares e suas correlações. Participaram do estudo escolares de 10 a 17 anos de idade da rede pública de ensino da cidade de Uruguaiana. Para seleção da amostra foi utilizado o critério probalístico por conglomerados, sendo a escola considerada um conglomerado. Para seleção das escolas a cidade de Uruguaiana foi dividida em 4 setores e, após, sorteou-se as escolas participantes respeitando a proporção de alunos matriculados em cada setor. Por conseguinte, a amostra ficou constituída por 451 escolares. Para mensuração da agilidade e velocidade foram utilizados o Teste do Quadrado e o Teste de Sprint de 20 metros, respectivamente. Para classificação dos níveis de agilidade e velocidade, empregou-se os critérios do PROESP-BR para avaliação da aptidão física relacionada ao desempenho motor. Na análise dos dados utilizou a estatística descritiva (percentuais) e a correlação de Pearson, com nível de significância de 0,05, através do software SPSS 24 for Linux. Os resultados demonstraram que os escolares tinham média de idade de 13,34 ± 1,97, 53,9% era do sexo masculino e 46,1% do feminino. Relativo a agilidade, 4,8% foram classificados como excelente, 2,8% muito bom, 9,4% bom, 14,9% razoável e 68,1% fraco. Já na velocidade, 2,1% foram classificados como excelentes, 8,5% muito bom, 17,9% bom, 13,3% razoável e 58,2% como fraco. Foi observado a existência de correlação positiva entre agilidade e velocidade (r=0,107; p=0,027). Esses resultados demonstram um déficit na agilidade e velocidade dos escolares estudados, quando comparados com o padrão de referência nacional. Conclui-se que, através dos testes realizados, a agilidade e velocidade de escolares podem estar relacionados com a falta de atividade física regular, muito por conta do estilo de vida contemporâneo, uma vez que fatores de inatividade física influenciam diretamente na qualidade de vida e desenvolvimento motor dessas crianças.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
CIPRIANO, D.; CIPRIANO, D.; GRAUP, S.; MENNA BARRETO DIAS, S.; SOARES NUNES, J.; XAVIER FIALHO, C.; VILANOVA ILHA, P. NÍVEL DE AGILIDADE E VELOCIDADE DE ESCOLARES. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.