FATORES QUE INFLUENCIAM NA AUTOIMAGEM GENITAL FEMININA: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

  • Deise Tavares
  • Gessica Bordin Viera Schlemmer
  • Mariana Pes Turchiello
  • Cora da Gama Souza
  • Hedioneia Maria Foletto Pivetta
  • Melissa Medeiros Braz
Rótulo Genitália, Imagem, corporal, Sexualidade, Revisão

Resumo

i) introdução: A autoimagem genital é denominada de aquelas auto-definições, auto-atitudes e sentimentos subsequentes que surgem a partir de interações e experiências específicas, que direta ou indiretamente, envolvem os órgãos genitais. ii) objetivos: O objetivo deste estudo foi verificar os fatores que influenciam na autoimagem genital de mulheres. iii) material e métodos: Pesquisa bibliográfica do tipo integrativa onde a produção científica foi verificada nas bases de dados SciELO, LILACS, MEDLINE e PubMed, sem delimitação do ano de publicação, utilizando as seguintes combinações de palavras: autoimagem genital; imagem genital, e seus respectivos correspondentes em inglês genital self-image, genital image. As buscas foram realizadas, de forma independente, por três pesquisadoras, no período de agosto a dezembro de 2018. Para a seleção dos artigos verificou-se, no título e/ou no resumo, aqueles que representassem o tema proposto. Como critério de inclusão, considerou-se a presença de dados relativos à autoimagem genital feminina no texto completo. Foram excluídos os estudos que envolveram revisão de literatura, dissertações, teses, trabalhos acadêmicos e os artigos em que os textos não estavam disponíveis na íntegra. Inicialmente, encontraram-se 3591 artigos, entretanto 3558 foram excluídos por não estarem disponíveis ou por serem duplicados, resultando em 33 estudos selecionados. Após a leitura dos textos na íntegra, cinco foram excluídos por se tratar de estudos de revisão restando 28 artigos para esta revisão. iv) resultados e discussão: Esta revisão contou com 28 estudos onde houve uma predominância nas faixas etárias dos 18 a 40 anos e 18 a 60 anos com nove estudos cada. Quanto aos fatores relacionados com a autoimagem genital predominou a função sexual (12 estudos) seguido de cirurgias genitais (5 estudos); Ter um parceiro e a situação do relacionamento (4 estudos); o número de parto, a idade, a realização de exames ginecológicos e o sofrimento sexual (3 estudos); a raça, a ansiedade, a imagem corporal, os distúrbios do assoalho pélvico, a dispaurenia, os tipos de atividade sexual, a masturbação e a depilação (2 estudos). Outros fatores foram autopercepção da atratividade sexual, a depressão, a escolaridade, o estado civil, a frequência de atividade sexual, a infertilidade, a localização de moradia, a menstruação, a renda, o sexo do parceiro, o vitiligo e o tipo de parto. A função sexual pode ser justificada pois quanto mais negativa for a percepção sobre a imagem da genitália, menor será o sentimento de atração e desejo. As cirurgias genitais podem ser justificadas devido a mulher perceber que a sua genitália parece e/ou funciona melhor o que levaria a uma melhora da autoconfiança sexual. v) conclusão: Embora tem-se poucos estudos que abordaram a sexualidade humana, pode-se considerar que o campo científico está assumindo que a sexualidade integra a saúde e a qualidade de vida da pessoa.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
TAVARES, D.; BORDIN VIERA SCHLEMMER, G.; PES TURCHIELLO, M.; DA GAMA SOUZA, C.; MARIA FOLETTO PIVETTA, H.; MEDEIROS BRAZ, M. FATORES QUE INFLUENCIAM NA AUTOIMAGEM GENITAL FEMININA: UMA REVISÃO INTEGRATIVA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.