INFLUÊNCIA DA EXPOSIÇÃO A METAIS PESADOS SOBRE A PRESSÃO ARTERIAL EM RATOS

  • Camila Herrera
  • José Eudes Gomes Pinheiro Jr
  • Caroline Silveira Martinez
  • Danize Aparecida Rizzetti
  • Giulia Alessandra Wiggers
  • Franck Maciel Peçanha
Rótulo cádmio, mercúrio, alumínio, hipertensão, cardiovascular, hemodinâmica, metais, pesados

Resumo

i)introdução: A exposição a metais pesados como o Mercúrio (Hg), Alumínio (Al) e Cádmio (Cd) através de produtos de beleza, água e alimentos contaminados, ar, processos industriais e acidentes ambientais tanto em baixas quanto em altas concentrações são danosos à saúde. Os efeitos tóxicos destes metais sobre o sistema cardiovascular estão relacionados ao aumento do estresse oxidativo, inflamação, danos ao DNA e apoptose e podem repercutir sobre a pressão arterial; ii) objetivo: Investigar a influência de cinco diferentes modelos de exposição a metais sobre o comportamento da pressão arterial ratos;iii) material e métodos: Ratos Wistar macho de três meses de idade (± 300 g) foram submetidos a cinco diferentes protocolos: a) Hg30 - exposição por 30 dias a: Controle - Ct salina via intramuscular (im) ou HgCl2, 1ª dose: 4.6 µg/kg, doses subsequentes: 0.07 µg/kg/dia im; b) Hg60 - exposição por 60 dias ao mesmo modelo anterior; c) Al8.3 - exposição por 60 dias a: Ct água de beber ou AlCl38.3 mg/kg/dia via água de beber; d) Al100 - exposição por 42 dias a: Ct água de beber ou AlCl3 100 mg/kg/dia, via gavagem; d) Cd14 - exposição por 14 dias a: Ct, água destilada via intraperitoneal (ip) ou CdCl2 1mg/kg/dia ip. Antes e semanalmente a pressão arterial sistólica (PAS) foi mensurada por pletismografia caudal nos modelos experimentais apresentados. Os resultados estão expressos em média ± SEM e comparados por teste t de Student com nível de significância de p < 0.05 (CEUA UNIPAMPA: 05/2014;28/2014;13/2019); iv) resultados e discussão: A exposição aos metais pesados tanto em altas quanto em baixas doses e com diferentes tempos de exposição aumentam significativamente a pressão arterial de ratos. Exceto com exposição a Hg por 30 dias onde a pressão se manteve em níveis normais, porém com níveis de exposição abaixo do ocupacional e na exposição a baixos níveis de Al (Al8.3) onde há um aumento da pressão arterial a partir da terceira semana porém ao final do tratamento a pressão arterial retorna a níveis de controle. Os valores de PAS ao final do tratamento no grupo Hg60: Ct: 120.5±1.0 vsHg: 138.1±1.5 mmHg*, n = 6; grupo Al100: Ct: 120.5±1.5vs Al 100: 131.5±3.7 mmHg*, n = 8 e no grupo exposto ao Cd em altos níveis e curto período a elevação da atingiu níveis de hipertensão (Cd14: Ct: 117.6±2.5 vsCd: 147.9±5.4*);v) conclusão: A exposição a metais pesados como Hg, Cd e Al de maneira, dose e tempo dependente promove elevação da pressão arterial sistólica em ratos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
HERRERA, C.; EUDES GOMES PINHEIRO JR, J.; SILVEIRA MARTINEZ, C.; APARECIDA RIZZETTI, D.; ALESSANDRA WIGGERS, G.; MACIEL PEÇANHA, F. INFLUÊNCIA DA EXPOSIÇÃO A METAIS PESADOS SOBRE A PRESSÃO ARTERIAL EM RATOS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.