AVALIAÇÃO DO EFEITO DE LIPOSSOMAS COM COLESTEROL NO MODELO CAENORHABDITIS ELEGANS

  • Annelize Lunardi
  • Andréia Limana Tambara
  • Jean Ramos Boldori
  • Cristiane de Freitas Rodrigues
  • Cristiane Casagrande Denardin
  • Felix Roman Munieweg
Rótulo C, elegans, lipossomas, triglicerídeos

Resumo

Introdução: Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a ocorrência da obesidade nos indivíduos reflete a interação entre fatores dietéticos e ambientais com uma predisposição genética. Dentre os fatores alimentares, pode-se destacar o excesso de energia e, principalmente, de lipídeos, favorecendo o aumento da adiposidade. O Caenorhabditis elegans, é um modelo biológico que possui vários recursos que o tornam ideal para a pesquisa da obesidade. É um nematódeo de fácil cultivo, ciclo de vida curto, corpo transparente e com uma forte conservação das vias moleculares e celulares em relação aos mamíferos. Lipossomas são vesículas microscópicas compostas de uma ou mais bicamadas lipídicas concêntricas, separadas por um meio aquoso. Eles podem encapsular substâncias hidrofílicas e/ou lipofílicas, como o colesterol que é uma fonte energética do C. elegans. O presente trabalho teve como objetivo avaliar um modelo de indução da obesidade pela dieta utilizando lipossomas contendo colesterol em C. elegans. Metodologia: Os lipossomas contendo colesterol foram preparados pelo método de injeção de etanol. Neste método, os lipídeos são dissolvidos no solvente e então injetados em solução aquosa aquecida, seguido de evaporação do solvente com consequente formação do filme lipídico. Os nematoides foram mantidos em placas de petri contendo meio NGM e bactéria Escherichia coli OP50 como fonte de alimento. Os vermes foram sincronizados e no estágio L1 foram expostos ao tratamento com os lipossomas de colesterol (50, 100 e 200µL) por 48 horas nas placas. Os ensaios realizados foram sobrevivência (48 horas depois do tratamento pela contagem dos vermes vivos); reprodução (tamanho da ninhada); níveis de triglicerídeos utilizando kit colorimétrico. Resultados e discussão: O desenvolvimento dos lipossomas contendo colesterol foi satisfatório, pois obtivemos uma encapsulação do colesterol em lipossomas de aproximadamente 10µm de tamanho, muito semelhantes ao tamanho da E. coli, alimento natural do C. elegans. Nos ensaios de sobrevivência e reprodução observamos que o tratamento com os lipossomas contendo colesterol não alterou significativamente a sobrevivência e o tamanho da ninhada dos vermes. Quando analisado os níveis de triglicerídeos nos vermes o tratamento com lipossomas contendo colesterol aumentou significativamente os níveis de triglicerídeos nos volumes de 100µL e 200µL de lipossomas. Assim, obtivemos aumento nos níveis de triglicerídeos corporais nos vermes com os lipossomas de colesterol semelhantes ao observados nos animais quando obesos. Conclusão: A partir desses resultados conclui-se que os lipossomas contendo colesterol podem ser utilizados para aumentar os níveis de triglicerídeos corporais nos vermes, semelhante a obesidade induzida pela dieta nos animais. Além disso, não observamos efeitos tóxicos do colesterol em concentrações elevadas no nematoide C. elegans.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
LUNARDI, A.; LIMANA TAMBARA, A.; RAMOS BOLDORI, J.; DE FREITAS RODRIGUES, C.; CASAGRANDE DENARDIN, C.; ROMAN MUNIEWEG, F. AVALIAÇÃO DO EFEITO DE LIPOSSOMAS COM COLESTEROL NO MODELO CAENORHABDITIS ELEGANS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.