NANOPARTÍCULAS CARREGADAS COM CURCUMINA ATENUAM A ALTERAÇÃO COMPORTAMENTAL EM UM MODELO DE COMPORTAMENTO DOENTIO

  • Gabriela Gomes
  • Gabriela Cristiane Mendes Gomes
  • Ana Claudia Funguetto Ribeiro
  • Camila de Oliveira Pacheco
  • Manoel Rodrigues da Silva Neto
  • Sandra Elisa Haas
  • Marcelo Gomes de Gomes
Rótulo Nanotecnologia, neuroproteção, estratégias, terapêuticas

Resumo

O comportamento doentio (CD) é caracterizado como uma resposta imunológica para tentar combater a infecção no organismo, com sintomas clínicos de redução da mobilidade, fadiga e comprometimento cognitivo. Assim, o lipopolissacarídeo (LPS) é comumente utilizado para indução do CD em roedores, com mecanismo de ação via o aumento da citocinas inflamatórias no sistema nervoso central. Diante do exposto, a curcumina (Curc) é um polifenol extraído da Curcuma longa L., com diversas propriedades farmacológicas, podendo ser destacado o seu efeito neuroprotetor. Porém, devido sua baixa biodisponibilidade, os sistemas nanoparticulados surgem como uma alternativa para aumentar a biodisponibilidade e metabolização de compostos. Portanto, o presente estudo teve por objetivo avaliar o efeito de nanoparticulas contendo Curc nas alterações comportamentais induzidas pelo CD. As nanoparticulas foram produzidas através do método de deposição interfacial de polímero pré-formado. Foram utilizados ratos Wistar machos adultos (CEUA 002/2019), sendo divididos aleatoriamente em 5 grupos: Controle (salina), nanoparticulas descarregadas (sem curcumina) (Nano-Branca), nanoparticulas carregadas com curcumina (Nano-Curc), lipopolissacarídeo (LPS) e nanoparticulas carregadas com curcumina x lipopolissacarídeo (LPS) (Nano-Curc X LPS). O tratamento foi realizado pela via oral durante 14 dias. Após o último tratamento os animais receberam a administração de LPS (1 mg/kg) via intraperitoneal e a mensuração do peso corporal (PC) e realização do teste comportamental (atividade locomotora (AL)) aconteceram 24 horas após a indução do CD. Os dados foram agrupados em médias e erro padrão, a estatística utilizada foi análise de variância (ANOVA) de duas vias seguida do teste de Newman-Keuls, valores com P<0.05, foram considerados estatisticamente significativos. As nanopartículas apresentaram diâmetro nanométrico, índice de polidispersão menor que 2 e potencial zeta negativo e pH próximo a 6. A taxa de encapsulação e o doseamento foram satisfatórios. Sabe-se que uma maneira de avaliar o CD é pela perda de PC em 24 horas. No nosso estudo o LPS causou uma acentuada perda PC nos animais e o tratamento com Nano-Curc foi capaz de proteger os animais, os demais grupos não foram diferentes do controle. Já avaliação da AL o LPS causou uma redução drástica na locomoção dos animais e novamente a Nano-Curc protegeu contra essa alteração comportamental, os grupos controles não foram diferentes. Diante do exposto, a Nano-Curc se mostrou efetiva em proteger contra a PC e diminuição da AL características na indução do modelo de CD. Portanto, mais estudos são necessários para investigar os mecanismos de ação da Nano-Curc no modelo de CD.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
GOMES, G.; CRISTIANE MENDES GOMES, G.; CLAUDIA FUNGUETTO RIBEIRO, A.; DE OLIVEIRA PACHECO, C.; RODRIGUES DA SILVA NETO, M.; ELISA HAAS, S.; GOMES DE GOMES, M. NANOPARTÍCULAS CARREGADAS COM CURCUMINA ATENUAM A ALTERAÇÃO COMPORTAMENTAL EM UM MODELO DE COMPORTAMENTO DOENTIO. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.