ANÁLISE AGROECONÔMICA DE TRÊS UNIDADES DE PRODUÇÃO DE PECUÁRIA DE CORTE EXTENSIVA

  • Giuliano da Silva
  • Dinah Pereira Rodrigues
  • Márcio Zamboni Neske
  • Leonardo de Melo Menezes
Rótulo Unidade, Produção, Pecuária, Análise, Diagnóstico, dos, Sistemas, Agrários, Indicadores, econômicos

Resumo

Devido a questões ambientais, históricas e culturais, o Rio Grande do Sul tem na pecuária de corte uma de suas principais atividades econômicas. Essa criação, no entanto, ainda é predominantemente realizada de forma extensiva, com a alimentação animal constituída majoritariamente de pastagens nativas, com baixo investimento e baixos custos de produção, porém, com baixo retorno financeiro igualmente. Tendo isto em vista, este trabalho teve como objetivo analisar, descrever e debater sobre indicadores econômicos de fundamental importância para a atividade, de modo que seja possível ter noção do atual estado da atividade pecuária e propiciar ao produtor ferramentas de maior controle em sua produção. Foram estudadas três propriedades de pecuária de corte extensiva, sendo o levantamento de dados realizado em 2018 para uma delas e em 2019 das duas restantes. Utilizou-se a Análise e Diagnóstico dos Sistemas Agrários (ADSA) como abordagem metodológica, realizando visitas na propriedade e entrevista com o produtor. O sistema de criação foi delimitado de acordo com o tipo de manejo predominante em nível de estabelecimento (ciclo completo, cria, cria e recria, recria e terminação). Para determinação dos indicadores econômicos, houve levantamento de dados de inventário de animais, benfeitorias, maquinário, terra, custos de alimentação, manejo e sanidade e comercialização. Foram analisadas a produção bruta (PB), custos totais (CT), renda agrícola (RA), capital imobilizado (KI), e rentabilidade (R). A produção bruta diferiu bastante entre as três unidades estudadas, sendo de R$ 54.000,00 no SP1, R$ 164.997,44 no SP2 e R$ 702.096,98. Os custos consistem majoritariamente em insumos para o manejo alimentar e sanitário do rebanho, além do pagamento de salários para os funcionários na UPP 2 e 3, além disso a terceira UPP possui gastos na implantação de pastagens de inverno. Os três contam com baixos custos de produção, notoriamente a UPP 3 que, quando comparada com a UPP 2, possui um gasto de R$ 18895,00 a mais, no entanto, gera cinco vezes mais renda. Conclui-se que a pecuária de corte no estado do Rio Grande do Sul persiste com baixo controle gerencial e atrasada na adoção de técnicas de manejo e tecnologias, no entanto, como visto na UPP 3, pode sim ser lucrativa e rentável além de ter diversas possibilidades de evolução da atividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
DA SILVA, G.; PEREIRA RODRIGUES, D.; ZAMBONI NESKE, M.; DE MELO MENEZES, L. ANÁLISE AGROECONÔMICA DE TRÊS UNIDADES DE PRODUÇÃO DE PECUÁRIA DE CORTE EXTENSIVA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.