FENOLOGIA REPRODUTIVA DE DIFERENTES CULTIVARES DE MORANGUEIRO PARA REGIÃO OESTE DO RIO GRANDE DO SUL

  • Karin Schaidhauer
  • Jordan Schwaab
  • Carine Borges Batista
  • Gustavo Guimarães Medeiros
  • Andrei Soares Moura
  • Anderson Weber
Rótulo Morango, Camino, Real, Fronteiras, Mercedes

Resumo

O morangueiro (Fragaria x ananassa) é cultivado no Brasil em oitos estados, dentre os quais se destacam Minas Gerais, São Paulo e Rio Grande do Sul como maiores produtores nacionais. O cultivo de morango apresenta-se como uma atividade de destaque, pois o pseudofruto apresenta um alto valor agregado, fazendo com que o morango possua alta relevância econômica. O Brasil possui um bom potencial de espaços agricultáveis, os quais estão a cada dia mais a serem explorados, porém em 2009 participou com somente 0,14% da área total produzida no mundo, o que aponta um atraso no desenvolvimento da cultura. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho foi analisar e avaliar as diferentes cultivares de morangueiro em um sistema de produção no solo, dando destaque no desenvolvimento e crescimento vegetativo e reprodutivo da cultura, avaliando a fenologia das diferentes cultivares em relação ao clima da fronteira oeste do Rio Grande do Sul. O experimento foi realizado no município de Itaqui RS, durante o ano de 2019, na Universidade Federal do Pampa, localizado a 29°0921.68S, 56°3302.58W, 74 m de altitude. Foram avaliadas três cultivares de morangueiro, dentre elas a Camino Real, Fronteiras e Mercedes que são de dias-curto. O delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado com 6 repetições, cada unidade experimental representada por uma planta. O arranjo de plantas constitui-se de 3 plantas por fileira, sendo um total de 3 fileiras no canteiro. O canteiro com 30 cm de altura e foi construído com encanteiradora, após foi colocado duas fitas gotejadoras para a irrigação das plantas. O canteiro ainda foi coberto com mulching preto de 50 micras. O período de observação começou no dia 11/08/2019 e se estendeu até 19/09/2019. Sendo determinada a quantidade de dias em cada estágio fenológico: antese, frutificação e coloração até a colheita. A cultivar Mercedes apresentou diferença na fase de coloração, mostrando maior duração no tempo médio de dias para atingir a coloração ideal para colheita. O morango é um pseudofruto considerado não-climatérico e, portanto deve-se ter atenção no ponto de colheita, sendo que o produto final deve ser colhido quando atingir 75% da coloração vermelha na epiderme. De acordo com o resultado da análise estatística das três cultivares de morango, o estágio fenológico de coloração até o ponto de colheita das cultivares Fronteiras e Camino Real apresentaram menor tempo em número de dias.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
SCHAIDHAUER, K.; SCHWAAB, J.; BORGES BATISTA, C.; GUIMARÃES MEDEIROS, G.; SOARES MOURA, A.; WEBER, A. FENOLOGIA REPRODUTIVA DE DIFERENTES CULTIVARES DE MORANGUEIRO PARA REGIÃO OESTE DO RIO GRANDE DO SUL. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.