APLICAÇÃO DO MÉTODO Q PARA VALORAÇÃO DE ÁREAS VERDES

  • Leonardo Scain
  • Karoline Saturnino da Silva
  • Eduarda Borges Rodrigues
  • Estefany Abreu Roballo
  • Cibele Rosa Gracioli
Rótulo Serviços, ambientais, paisagismo, arborização, bem-estar, lazer

Resumo

As áreas onde exista o predomínio de vegetação arbórea; englobando as praças, os jardins públicos e os parques urbanos são denominadas Áreas Verdes. Os Serviços Ambientais Culturais são benefícios obtidos, de natureza recreativa, educacional, religiosa ou estético-paisagística. Uma das formas de avaliação desses serviços pode ser com a utilização do Método Q. O método se originou no campo da Psicologia nos anos 30, onde o pesquisador procura analisar a relação entre as opiniões de indivíduos da população amostrada. Este método é constituído por um grupo de afirmações e fotografias sobre um tópico pré-determinado (BASTARZ e BIONDI, 2011). Os entrevistados são instruídos a classificarem esses objetos numa pirâmide em categorias de mais gosto (+3) para menos gosto (-3). Essa classificação é chamada de Q-Sort (FAIRWEATHER et al.,1998).O objetivo deste trabalho foi aplicar o método para valorar áreas verdes no município de São Gabriel, RS. As 18 paisagens selecionadas foram classificadas em: Configuração da paisagem natural, Uso da terra, Caracteristicas culturais e Atividades. As fotos foram colocadas em ordem de preferência das mais gostam para as menos gostam pelos entrevistados da comunidade academica do campus São Gabriel (UNIPAMPA). O questionario foi composto por 10 questões. Dos 25 entrevistados, 44% foram mulheres e 56% homens. Desses, 36% são naturais de São Gabriel, 48% são de outros municipios do estado e 16% são naturais de outros estados. Nas fotos que mais gostaram, 36% elencaram a foto 9 em primeira posição com Q-sort 52. Essa paisagem apresenta elementos de agua e vegetação. Na categoria das fotos que menos gostaram, 12% elencaram a foto 1, com Q-sort -33 em primeira posição. Essa paisagem apresenta elementos de vegetação fechada. Pode-se concluir que as zonas com maiores presenças de água e vegetação são as mais desejáveis pelos entrevistados do Campus São Gabriel. Já as zonas com ações antrópicas fizeram com que as mesmas, fossem as com menor Q-sort, colocando-as em posição menos gosto. Referências: FAIRWEATHER, J. R.; SWAFFIELD, S. R.; SIMMONS, D. G. Understanding Visitors Experiences in Kaikoura Using Photographs of Landscapes and Q method. Canterbury: Lincoln University, Tourism Research and Education Centre, Report nº5, 1998. (Monograph). Disponível em: . Acesso em: Acesso em: 24 set. 2019. BASTARZ, C.; BIONDI, D. Aplicação do método Q para a valoração da paisagem de Morretes, Paraná, Brasil, como subsídio ao planejamento do turismo. Turismo em Análise, v. 22, n. 3, art. 9, p. 651-680, 2011.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
SCAIN, L.; SATURNINO DA SILVA, K.; BORGES RODRIGUES, E.; ABREU ROBALLO, E.; ROSA GRACIOLI, C. APLICAÇÃO DO MÉTODO Q PARA VALORAÇÃO DE ÁREAS VERDES. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.