EFEITO ALELOPÁTICO DO EXTRATO DE AMBROSIA ELATIOR NA GERMINAÇÃO DE SEMENTES

  • Marilia de Oliveira
  • Giovani Leone Zabot
  • Dienifer Laís Lisboa da Silva
  • Sabrina Dalla Corte Bellochio
  • Benjamin Dias Osório Filho
  • Marcus Vinícius Tres
Rótulo Bioherbicida, Glicine, max, Cucumis, sativus, Ipomoea, grandifolia

Resumo

As plantas invasoras afetam negativamente a produtividade agrícola, causando prejuízos devido à competição por água, radiação solar e nutrientes. Por serem hospedeiras de pragas e doenças, exercem efeitos alelopáticos, dificultam a colheita, além dos custos com os métodos de controle. Na agricultura, os extratos vegetais têm sido utilizados com objetivo de estimular o desenvolvimento das plantas, aumentar a produção e auxiliar no controle de doenças. Entretanto, muitos extratos vegetais apresentam efeitos alelopáticos que podem interferir auxiliando ou inibindo o cultivo das plantas. Desta forma, o presente estudo teve como intuito a avaliação do efeito alelopático do extrato de Ambrosia elatior na germinação de Glicine max, Cucumis sativus e Ipomoea grandifolia. O estudo foi desenvolvido no laboratório interdisciplinar da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul, Unidade Cachoeira do Sul. Para investigar a alelopatia na germinação foi utilizado a planta Ambrosia elatior, conhecida popularmente por losna-do-campo, para produção do extrato. As amostra da planta foram coletadas em uma lavoura comercial de grãos. O extrato foi produzido a partir de todas as partes da planta, utilizando água destilada e liquidificador para triturar a amostra em uma concentração de 200 g L-1. Após este processo, o extrato foi filtrado em filtro de papel. Para os ensaios de germinação, foram utilizadas sementes de Glicine max (soja), Cucumis sativus (pepino) e Ipomoea grandifolia (corriola). As sementes foram dispostas em papel toalha umedecidos com o extrato, sendo o tratamento testemunha umedecido apenas com água destilada. Para cada tratamento, foram realizadas três repetições de 50 sementes. As sementes foram acondicionadas em incubadora BOD a 25 °C e a contagem das sementes germinadas foi realizada no 8° dia após a implantação do experimento. Os dados foram submetidos ao teste de Tukey a 5% de variância. Foi notável a influência do extrato de Ambrosia elatior no processo germinativo das sementes de Glicine max, Cucumis sativus e Ipomoea grandifolia. Para todos os tratamentos, houve redução significativa na germinação destas plantas. Para o tratamento testemunha o percentual de germinação para Glicine max, Cucumis sativus e Ipomoea grandifolia foram de 90%, 100% e 42% respectivamente, enquanto que os tratamentos com extrato a germinação foi de 62%, 58% e 22%. Embora a porcentagem final de germinação seja um fator pouco afetado por compostos alelopáticos quando comparado com a velocidade de germinação, é notável a eficiência da solução de Ambrosia elatior. Assim, pode-se concluir que o extrato aquoso de Ambrosia elatior reduziu a germinação das plantas investigadas, apresentando potencial para outros estudos em produção de bioherbicida.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
DE OLIVEIRA, M.; LEONE ZABOT, G.; LAÍS LISBOA DA SILVA, D.; DALLA CORTE BELLOCHIO, S.; DIAS OSÓRIO FILHO, B.; VINÍCIUS TRES, M. EFEITO ALELOPÁTICO DO EXTRATO DE AMBROSIA ELATIOR NA GERMINAÇÃO DE SEMENTES. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.