PRODUÇÃO DE MATÉRIA SECA DA PIMENTA BIQUINHO SOB DIFERENTES LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO E SUBSTRATOS

  • Silvana Rodrigues
  • Ana Rita Costenaro Parizi
  • Paola da Rosa Lira
  • Francieli Ribeiro Corrêa
  • Marcia Xavier Peiter
  • Adroaldo Dias Robaina
Rótulo Capsicum, chinense, matéria, seca, disponibilidade, hídrica

Resumo

O aporte hídrico para as pimenteiras é de grande importância para o seu melhor crescimento, e, por isso, deve-se ter o conhecimento para a realização de um correto manejo da irrigação a fim de que a planta não sofra com déficit ou excesso de água. No correto manejo da irrigação é imprescindível que a planta tenha um adequado suporte radicular apresentando principalmente aeração e retenção hídrica e de nutrientes adequadas. Para plantas cultivadas em recipientes e ambiente protegido, geralmente utilizam-se os substratos como suporte radicular devido as suas características físicas diversificadas, podendo ser utilizados puros ou em misturas com vários materiais inclusive o solo. Diante do exposto o presente trabalho objetivou avaliar o crescimento da pimenta biquinho sob diferentes lâminas de irrigação e substratos. O experimento foi conduzido em casa de vegetação localizada na Universidade Federal do Pampa Campus Alegrete. As plantas foram semeadas em bandejas de 128 células e transplantadas para vasos com capacidade de 2,6 L. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado composto de um bifatorial 2 x 5, sendo 2 tratamentos de composição de substratos e 5 tratamentos de lâminas de reposição hídrica. Os tratamentos utilizados de composição dos substratos foram substrato comercial e mistura de substrato comercial + casca de arroz carbonizada. Após realizada avaliação de capacidade de retenção de vaso para ambos os substratos, foram determinados os tratamentos para as lâminas de reposição hídrica: 25, 50, 75, 100 e 125% da capacidade de retenção de vaso. Durante o ciclo da cultura foram realizadas três destruições, em cada uma delas foram avaliadas matéria seca de parte aérea e raiz de três plantas. A matéria seca da parte aérea para as três avaliações apresentou valores maiores nas disponibilidades hídricas de 125 e 100% da capacidade de retenção de vaso, para ambos os substratos. A matéria seca da parte radicular também apresentou valores mais elevados para as maiores disponibilidades hídricas (125 e 100% da capacidade retenção de vaso) nas três avaliações com exceção do substrato comercial que na primeira avaliação teve maior matéria seca de raiz para 75% da capacidade de retenção de vaso. Conclui-se, portanto, que as maiores disponibilidades hídricas proporcionaram um crescimento mais elevado a pimenta biquinho para ambos os substratos utilizados.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
RODRIGUES, S.; RITA COSTENARO PARIZI, A.; DA ROSA LIRA, P.; RIBEIRO CORRÊA, F.; XAVIER PEITER, M.; DIAS ROBAINA, A. PRODUÇÃO DE MATÉRIA SECA DA PIMENTA BIQUINHO SOB DIFERENTES LÂMINAS DE IRRIGAÇÃO E SUBSTRATOS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.