COMPORTAMENTO INGESTIVO DE EQUINOS EM PASTAGEM DE AVEIA PRETA E AZEVÉM

  • Rogeria Rodrigues
  • Rogeria Oliveira Rodrigues
  • Ricardo Nunes Salvadé
  • Tiago Felipe Brand
  • Emerson Luis Talamini
  • Elvis Hahn
  • Jaqueline Schneider Lemes
Rótulo dietas, adequadas, hábitos, alimentares, comportamentos, naturais, éguas, nutrição

Resumo

A observação e a avaliação do comportamento animal pode ser um aliado para melhor manejá-los. Estes são animais herbívoros, que possuem o ceco funcional, muito bem desenvolvido, e estômago pequeno em relação ao seu tamanho, assim sua alimentação deve ser constante. A pastagem é a forma mais econômica para a alimentação dos mesmos e permite a liberdade dos animais admitindo que expressem seus comportamentos naturais, além de ter função nutricional, diminuindo o aparecimento de transtornos digestivos e comportamentais. Entre as pastagens utilizadas para equinos, destacam-se a de azevém (lolium multiflorium) e aveia preta (avena strigosa), gramíneas de clima temperado e subtropical, anual, com desenvolvimento uniforme apresenta perfilhamento, e apresenta alta produção de sementes. O objetivo deste experimento foi avaliar o comportamento ingestivo dos equinos em pastagem de aveia preta e azevém. O experimento foi realizado na Universidade Federal de Santa Maria Campus Palmeira das Missões-RS no Setor de Equideocultura. Avaliou-se o comportamento ingestivo de 4 éguas adultas, com média de 420 kg de peso vivo, as quais foram mantidas quatro horas por dia, durante cinco dias seguidos na pastagem de aveia preta e azevém. As seguintes atividades foram avaliadas: ócio, decúbito, alimentando, caminhando, bebendo água e outros (urinando e defecando). Foram realizadas avaliações no período da manhã e tarde, com intervalos de vinte minutos a cada dez minutos de observação. Foi realizada uma análise descritiva dos resultados obtidos. Durante o período experimental as éguas permaneceram na pastagem de aveia preta num total de 156 minutos em ócio, 6 minutos em decúbito, 975 minutos pastejando, 235 minutos caminhando, 4 minutos bebendo água e 12 minutos defecando ou urinando, e na pastagem de azevém permaneceram num total de 29 minutos em ócio, 9 minutos em decúbito, 1280 minutos pastejando, 49 minutos caminhando, 6 minutos bebendo água e 24 minutos urinando ou defecando. Assim, verificou-se que em relação ao ócio, as éguas na aveia permaneceram 11% do tempo e as na pastagem de azevém apenas 2%. As éguas na aveia permaneceram 70% do tempo avaliado se alimentando, enquanto na pastagem de azevém foi 92% do tempo. Já para a atividade caminhando os animais caminharam mais (16%) na pastagem de aveia do que na de azevém (3,5%). Nota-se uma preferência dos equinos pela pastagem de azevém por apresentar em sua composição estrutural maior quantidade de folhas em relação a colmos e maior palatabilidade, visto que permaneceram a maior parte do tempo analisado se alimentando, frente a outras atividades do comportamento ingestivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
RODRIGUES, R.; OLIVEIRA RODRIGUES, R.; NUNES SALVADÉ, R.; FELIPE BRAND, T.; LUIS TALAMINI, E.; HAHN, E.; SCHNEIDER LEMES, J. COMPORTAMENTO INGESTIVO DE EQUINOS EM PASTAGEM DE AVEIA PRETA E AZEVÉM. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.