EFICÁCIA DE DIFERENTES PROTOCOLOS REPRODUTIVOS EM OVELHA DA RAÇA TEXEL

  • Anne Oliveira
  • Andressa dos Santos Souto
  • Diúlia Zolin Galvani
  • Theline Ribeiro Gonçalves
  • Êmili Hernandes Gonçalves
  • Gladis Ferreira Correa
Rótulo Indução, estros, Medroxiprogesterona, Prostaglandina, Reprodução

Resumo

Para que se obtenha máxima eficiência reprodutiva na ovinocultura, torna-se necessário a seleção de animais através da sua capacidade de reprodução e, neste quesito, a utilização de técnicas, como o uso de hormônios, pode contribuir para uma maior eficiência reprodutiva na propriedade rural. Este trabalho foi realizado com o objetivo de comparar a eficácia de diferentes métodos de indução ao cio, em ovelhas Texel. Foram utilizadas trinta e uma ovelhas da raça Texel, (CEUA/UNIPAMPA- 054-2018), com diferentes idades e escores de condição corporal, divididas em três lotes homogêneos. 1 PROST: aplicação de 2 doses de 0,5 ml de prostaglandina, com intervalo de sete dias; 2 MAP: aplicação de pessários intravaginais impregnados de medroxiprogesterona, por sete dias; 3 CONTROL: sem aplicação de nenhum tratamento. Os grupos permaneceram sob as mesmas condições de manejo e alimentação, durante 4 dias, para observação da expressão do cio e coberturas por dois carneiros. Após 40 dias, as fêmeas foram examinadas com auxilio de ultrassom para confirmação de gestação. Como metodologia das análises foi considerada taxa de manifestação de estro: total de fêmeas marcadas com tinta sobre o total de ovelhas no experimento e taxa de prenhez: total de ovelhas prenhes sobre o total de ovelhas no experimento. Os dados foram analisados estatisticamente e as médias comparadas pelo teste de Tukey em nível de 5%. Na comparação dos resultados o grupo PROST apresentou 90% dos cios, o grupo da MAP 54,4% e o CONTROL apenas 40% dos animais apresentaram cios após 4 dias. Houve diferença significativa entre o grupo PROST e o grupo CONTROL (P<0,05). Na taxa de prenhez, não houve diferença entre os tratamentos (P>0,05), sendo os valores de 40, 45,5 e 40% para os grupos PROST, MAP E CONTROL, respectivamente. Na avaliação da frequência acumulada (%) de estros ao longo dos 4 dias, quando se considerou as avaliações a cada 24 horas, observou-se que o grupo PROST apresentou 90% das ovelhas em cio nas primeiras 48 horas após aplicação da segunda dose de prostaglandina, frente a 36,79% do MAP e 30% do grupo CONTROL. Este resultado demonstra que a aplicação de duas doses de prostaglandina, com intervalo curto de sete dias, é eficiente na indução de cios em ovelhas. A aplicação de protocolo curto com prostaglandina demonstrou eficácia na indução de cio de ovelhas Texel, nas 96 horas após a aplicação. Os diferentes protocolos de indução não afetaram a taxa de prenhez.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
OLIVEIRA, A.; DOS SANTOS SOUTO, A.; ZOLIN GALVANI, D.; RIBEIRO GONÇALVES, T.; HERNANDES GONÇALVES, ÊMILI; FERREIRA CORREA, G. EFICÁCIA DE DIFERENTES PROTOCOLOS REPRODUTIVOS EM OVELHA DA RAÇA TEXEL. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.