AVALIAÇÃO DAS PROPRIEDADES QUÍMICAS DO SOLO DE VIVEIROS DE CULTIVO RELACIONADAS A PRODUÇÃO DE PEIXES

  • Flavia Matos
  • Vilson Roberto Cardoso Ribas
  • Clarissa Del Rosso Barbosa
  • Alexandra Pretto
  • Dioni Glei Bonini Bitencourt
Rótulo Qualidade, solo, 1, Propriedades, químicas, 2, Viveiros, cultivo, 3, Produção, peixes, 4

Resumo

A qualidade do solo é muito importante para as atividades aquícolas, principalmente quando se trata do solo do fundo do viveiro escavado em terra, pois este influencia diretamente a produção de peixes. Sabe-se que a produção de peixes sofre influência de algumas propriedades químicas do solo. Acredita-se que viveiros mais velhos tendem a possuir pH do solo mais ácido e maiores concentrações de carbono orgânico. O carbono orgânico do solo influencia na demanda de oxigênio, podendo haver falta de oxigênio dissolvido na água do viveiro. O nitrogênio e fósforo, importantes nutrientes, são aplicados na forma de fertilizantes para aumentar a produtividade do fitoplâncton e assim melhorar a produção de peixes; porém um controle rigoroso é necessário para que a qualidade do solo não fique prejudicada. O objetivo deste trabalho foi o de avaliar as propriedades químicas do solo, relacionadas a produção de peixes, pH, Carbono orgânico (C), nitrogênio (N) e fósforo (P) do solo de alguns viveiros escavados pertencentes ao CTPA (Centro de Tecnologia em Pesca e Aquicultura) da Universidade Federal do Pampa. Foram utilizados quatro viveiros escavados em solo. Estes viveiros receberam a seguinte nomenclatura: A4, A7, A10 e D7. A amostragem de solo foi realizada na forma de transecto; coletou-se 5 amostras de solo deformadas na profundidade de 0-0,20m com um trado de rosca, quando o viveiro estava vazio, partindo da parte rasa do viveiro até a parte funda do mesmo, o espaçamento foi equidistante Após prévio tratamento nas amostras foram realizadas as seguintes análises: pH do solo (em água), Carbono orgânico, Nitrogênio total e fósforo no solo. Observou-se que o valor médio do pH do solo para o viveiro A4, apresentou diferença estatística pelo teste de Duncan, ao nível de 5% de significância, em relação aos demais; apesar disto o valor desta variável considerando todos viveiros, variou entre 7,90 a 8,30 indicando ser possível atingir uma produção média de peixes e que não é necessário fazer a correção da acidez do solo. O maior valor médio de carbono orgânico ocorreu para o viveiro A10 (C= 1,58%) e não houve diferença estatística deste valor em relação ao viveiro D7 (C= 1,48%); o valor do carbono orgânico para os viveiros variaram entre 1,04 e 1,58, indicando um produção de peixe de média a ótima para viveiros fertilizados ou que utilizam ração para nutrição. O maior valor médio do nitrogênio do solo foi encontrado para o viveiro A10 (N= 16%); todos os valores são considerados altos e não afetam a produção de peixes. Os viveiros A10, D7 e A7 apresentaram valores médios de fósforo no solo de 2,43; 2,39; e 0.65 mg/kg, respectivamente; estes valores são considerados baixos e estão associados a uma produção de peixes baixa. Conclui-se que, das propriedades químicas do solo avaliadas neste estudo, somente o fósforo disponível no solo foi considerado um fator limitante a produção de peixes para a maioria dos viveiros escavados em terra.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
MATOS, F.; ROBERTO CARDOSO RIBAS, V.; DEL ROSSO BARBOSA, C.; PRETTO, A.; GLEI BONINI BITENCOURT, D. AVALIAÇÃO DAS PROPRIEDADES QUÍMICAS DO SOLO DE VIVEIROS DE CULTIVO RELACIONADAS A PRODUÇÃO DE PEIXES. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.