CRYPTOSPORIDIUM SPP

  • Jessica Gonzalez
  • Larissa Abi Rodrigues
  • Franciele Fresinghelli Jacinto
  • Tiago Gallina Correa
Rótulo Diarreia, Criptosporidiose, Bovinos, leiteiros

Resumo

O Cryptosporidium é um gênero de protozoário apicomplexa, de potencial zoonótico, que causa Criptosporidiose, um tipo de diarreia que afeta diversas espécies. Atualmente podemos encontrar 22 espécies de Cryptosporidium, sendo a água considerada o principal meio de veiculação, e os oocistos também podem ser encontrados frequentemente em alimentos. O presente trabalho tem por objetivo relatar o primeiro diagnóstico de Criptosporidiose ocorrido na fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. Amostra de fezes de uma terneira da raça holandesa de 23 dias de idade foram coletadas em um tambo no município de Uruguaiana e remetidas ao laboratório de parasitologia do curso de medicina veterinária da Unipampa para diagnóstico. O animal apresentava diarreia sanguinolenta há três dias e foi refratária a tratamentos contra endoparasitos. No caso de protozoários do sistema digestório, convencionalmente exames de flutuação são suficientes para diagnóstico, porém os oocistos de Cryptosporidium são de difícil visualização, pois medem entre 4 a 6μm com forma esférica e estrutura interna que dificulta sua confirmação ao microscópico óptico e requerem técnicas específicas. Então, este diagnóstico foi realizado baseado na observação do parasito, através da técnica de coloração de Ziehl-Neelsen, onde foi utilizada amostra de fezes frescas da paciente, sendo realizada a técnica primeiramente a quente, e posteriormente a frio, resultando então na confirmação do diagnóstico observado em microscópio óptico em aumento de 1000x, podendo ser evidenciados os oocistos do protozoário de cor vermelha. O Cryptosporidium é um protozoário de grande importância para a Medicina humana e veterinária, em função da sua patogenicidade, grande variedade de hospedeiros, e pelos prejuízos que ocasiona em animais de produção. Sendo assim, de extrema importância ter conhecimento sobre o mecanismo de ação do agente, buscar saber sua casuística, e atentar para o manejo como método de profilaxia.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
GONZALEZ, J.; ABI RODRIGUES, L.; FRESINGHELLI JACINTO, F.; GALLINA CORREA, T. CRYPTOSPORIDIUM SPP. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.