PERCEPÇÃO SOBRE ZOONOSES TRANSMITIDAS POR ANIMAIS DE COMPANHIA NO MUNICÍPIO DE URUGUAIANA - RS

  • Catherine Calva
  • Giancarlo Ribeiro Bilo
  • Camila dos Santos Lagranha
  • Tiago Gallina
Rótulo Saúde-pública, 1, Zoonoses, 2, Parasitoses, transmitidas, fezes, 3

Resumo

i)Introdução: A relação homem e o animal vem se tornando cada vez mais próxima, e os animais domésticos acabam tornando-se parte da estrutura familiar e social. Assim, acabam frequentando áreas públicas como parques e praças, influenciando na transmissão de zoonoses. ii)Objetivo(s): Quantificar e qualificar a percepção dos tutores no município de Uruguaiana Rio Grande do Sul a respeito de zoonoses, medidas profiláticas, posse responsável. iii)Material e métodos: Realizou-se a aplicação de 50 questionários em tutores de animais de companhia presentes na Praça Barão do Rio Branco, Uruguaiana RS. As variáveis selecionadas foram: idade, sexo, renda, escolaridade, quantidade de animais de estimação, conhecimento sobre zoonose, recolhimento de fezes em locais públicos, acúmulo de fezes, regularidade da vermifugação dos animais, medidas profiláticas e descarte das fezes. Também foi entregue um panfleto acerca das zoonoses presentes no município, com medidas profiláticas e luva plástica para o recolhimento de fezes. iv)Resultados e discussão: A média de idade dos 50 entrevistados foi de 28,4 anos, a renda variou de sem renda própria até dois salários mínimos, em sua maioria o ensino superior incompleto, além de que 44% dos entrevistados apresentaram um animal de companhia. Esses fatos devem-se ao local escolhido, o qual apresenta grande número de universitários. Quanto ao conceito de zoonose, 68% não conheciam o termo, sendo que as zoonoses mais citadas foram respectivamente leishmaniose (59%), toxoplasmose (11%), dipilidiose (6%). Em relação ao recolhimento de dejetos, 84% dos entrevistados recolhem as fezes dos seus animais. Com relação ao acúmulo de fezes e problemas de saúde dos entrevistados, 78% consideram um problema, mesmo com a grande porcentagem dos entrevistados não relacionando tal fato ao termo zoonose. Já acerca da regularidade na vermifugação, apenas 2% dos entrevistados não vermifugam seus animais de companhia, apesar do conhecimento sobre medidas profiláticas ser de 32%. Constata-se que embora haja falta de conhecimento sobre zoonose existe a preocupação dos tutores quanto a saúde animal. Em relação ao destino das fezes 6% dos entrevistados não recolhiam as fezes do seus animais, favorecendo a perpetuação de parasitoses transmitidas por fezes. 80% dos entrevistados descartavam os dejetos em lixos convencionais, demonstrando a importância de um descarte específico em locais públicos. A realização da entrega de panfletos e luva plástica para recolhimento de fezes colabora para a educação da população, além de influenciar o recolhimento dos dejetos. v)Conclusão: Com o presente trabalho constatou-se que o conhecimento sobre zoonoses transmitidas por fezes é considerado pela população de Uruguaiana um problema de saúde. Entretanto, as medidas profiláticas não estão claras, assim os dados do presente estudo servirão de estratégias para futuras medidas em que serão priorizados os pontos fracos no conhecimento dos tutores.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-08-28
Como Citar
CALVA, C.; RIBEIRO BILO, G.; DOS SANTOS LAGRANHA, C.; GALLINA, T. PERCEPÇÃO SOBRE ZOONOSES TRANSMITIDAS POR ANIMAIS DE COMPANHIA NO MUNICÍPIO DE URUGUAIANA - RS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 11, n. 2, 28 ago. 2020.