[1]
J. Queiroz, “LIXO ELETRÔNICO E APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA: POSSIBILIDADES PARA O ENSINO DE FÍSICA”, SIEPE, vol. 11, nº 4, fev. 2020.