PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E INDICADORES: UTILIZANDO INFORMAÇÕES E TECNOLOGIA PARA ELABORAR E MONITORAR A ESTRATÉGIA

  • Vitoria Affonso
  • Vitoria Costa Affonso
  • Claudio Sonaglio Albano
Rótulo Estratégia, Delphi, Indicadores, Pequenas, médias, empresas

Resumo

A pesquisa tem como tema o planejamento estratégico e o uso de indicadores econômicos e financeiros, com suporte da tecnologia de informação e comunicação (TIC), para elaborar e monitorar as estratégias, com foco em PMEs. As informações geradas pelo setor contábil, em especial pela controladoria, são de grande importância, estas podem ser consideradas decisivas para melhorar processos de gestão. A pesquisa teve como objetivo propor um grupo de indicadores econômicos e financeiros que apoiem a gestão de uma organização. Para a coleta de dados foi utilizada a técnica Delphi, que visa melhorar a eficiência da pesquisa relacionada à previsão de eventos futuros. A coleta de dados é realizada por um processo sistemático, controlada pelos pesquisadores, permitindo que os especialistas recebam feedback sobre as opiniões expressas, substituam suas opiniões e respondam às dos demais participantes, chegando a um consenso no final da rodada. Na primeira rodada, foi desenvolvido um questionário onde os colaboradores deveriam apontar quais indicadores contábeis, econômicos e financeiros podem ser utilizados para apoiar a gestão de Empresas de Pequeno e Médio Porte. Foram convidados dezesseis participantes, entre estes: acadêmicos, consultores, contadores, gestores de empresas do comércio, serviços e indústrias. Ao final do período estipulado para respostas, obteve-se oito retornos. Por meio da análise dos indicadores coletados no questionário e os indicadores utilizados na dissertação de Cristiano Garbin, com o título de: uma proposta de indicadores de desempenho para empresas de pequeno e médio porte sob a óptica conceitual da controladoria. Os indicadores foram divididos nas seguintes categorias para facilitar a análise: Indicadores de Rentabilidade; Indicadores de Endividamento; Indicadores de Liquidez e Indicadores Operacionais. Na lista de indicadores da dissertação apresentou-se 69 indicadores, obteve-se da sugestão da primeira rodada o total de 25 indicadores, sendo aprovados 06 indicadores. Alguns indicadores sugeridos foram descartados, estes foram descartados por não serem indicadores contábeis, econômicos ou financeiros. Os indicadores sugeridos descartados foram 9, sendo estes: Chum Rate, Eficácia de Vendas, KPS, Market Share, Monitoramento da Concorrência, NPS, Preço de Venda, Taxa de Conversão e Taxa de TurnOver. Também foram sugeridos o DRE e o Balanço Patrimonial, mas estes não foram aceitos pois não são indicadores, mas sim demonstrativos contábeis. No questionário referente à segunda rodada, os participantes apontaram quais indicadores são pertinentes para uso em Empresas de Pequeno e Médio Porte, respondendo o grau de uso dos indicadores que haviam sido sugeridos por eles no questionário anterior e os contidos na literatura. Esta rodada iniciou com 71 indicadores, finalizando com 40 indicadores que compõem a terceira rodada, onde foram reavaliados os indicadores restantes da fase anterior. Ao final das três rodadas, pode-se destacar que apenas dois dos indicadores de rentabilidade são confirmados pelos entrevistados ao final da técnica Delphi, que são a Margem Bruta e a Margem Líquida. No grupo dos indicadores de Liquidez, todos estão presentes na composição final sugerida pelos entrevistados pela técnica Delphi. Quanto aos indicadores de Endividamento, Participação de Capital de Terceiros e Operacionais (crescimento de vendas, rotação de estoques, inadimplência e prazo médio de contas a pagar), aparecem em ambos os resultados. Os indicadores: Giro do Ativo Médio; Giro do Ativo e Custo da Dívida aparecem apenas nos resultados da revisão da literatura. Nos resultados da coleta de dados da técnica Delphi aparecem os indicadores: Ciclo Operacional; Custo Unitário; Despesa Financeira; Faturamento por Produto; Giro de Contas a Receber; Prazo Médio de Recebimento e Ponto de Equilíbrio Contábil. Neste grupo de indicadores ocorreu uma grande variação entre os resultados da revisão sistemática e da técnica Delphi, este fato pode ter como justificativa que os indicadores operacionais têm ampla flexibilidade conforme o objetivo final da organização.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2022-11-23
Como Citar
AFFONSO, V.; COSTA AFFONSO, V.; SONAGLIO ALBANO, C. PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO E INDICADORES: UTILIZANDO INFORMAÇÕES E TECNOLOGIA PARA ELABORAR E MONITORAR A ESTRATÉGIA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 2, n. 14, 23 nov. 2022.