UTILIZAÇÃO DA MÚSICA NA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA

  • Cristiano de Vargas Oliva
  • Sebastiao Ailton da Rosa Cerqueira Adao
Rótulo Música, Organizações, rurais, Gestão, Indicadores

Resumo

As organizações rurais estão inseridas em um cenário competitivo que exige uma gestão eficiente que possa assim garantir sua permanência nos mercados cada vez mais exigentes por produtos que sejam oriundos de sistemas produtivos que adotam técnicas diferenciadas em sua produção. Neste sentido, diversas técnicas são percebidas e verifica-se que os resultados podem ser observados tanto pelo prisma financeiro, quanto de indicadores ambientais. Dentre essas novas maneiras de produzir, algumas são ainda consideradas até exóticas, como a implantação da música nos sistemas produtivos. A música é conhecida principalmente pela emoção que causa nas pessoas, normalmente relacionando os sons com fatos, lugares e épocas. Além dos efeitos terapêuticos que ela causa no ser humano, sendo utilizada em vários tipos de terapia em ambientes hospitalares e clínicos, seu uso avança para outros tipos de organizações. Nas empresas urbanas, hoje percebe-se que em um local temático, por exemplo, a música segue o mesmo chamado, verificando-se alguma incompatibilidade quando é diferente. Assim, ela é usada para efeitos relaxantes, através de uma técnica denominada de musicoterapia, em caso de um restaurante por exemplo, ou até direcionada para influenciar nas compras em um ponto de venda. Nas organizações rurais além dos ambientes como os inseridos em turismo rural, percebe-se que a literatura proporciona verificar-se resultados em indicadores produtivos, sendo estes uma fonte importante na busca por uma gestão eficiente. Na problemática da gestão agropecuária em um cenário com novos desafios, como a produção sustentável e em harmonia com o meio ambiente, percebe-se que ainda muitas propriedades rurais não são vistas como organizações rurais, com planejamentos, objetivos e metas definidas. O objetivo da pesquisa é verificar os resultados com o uso da música em organizações rurais e suas relações com indicadores produtivos. Neste sentido, a justificativa da presente pesquisa está no aumento de estudos sobre ferramentas e técnicas que melhorem a gestão da organização rural e mantenha sua competitividade de maneira a atender as demandas de consumo por produtos diferenciados. A metodologia utilizada foi uma pesquisa bibliográfica seguida de uma análise de conteúdo. O percurso metodológico iniciou com uma busca nas plataformas Capes, Spell, Scielo, Scopus e Google acadêmico com os termos música e organizações rurais. Após a seleção do material, foi identificada as pesquisas que apresentavam o uso da música em organizações rurais e categorizadas pelo tipo de sistema produtivo, tipo de música utilizada e resultados obtidos. Os resultados encontrados através das categorias de análise permitem inicialmente verificar que os tipos de música e sua consequente intensidade, seja em tempo quanto em volume, são determinantes para os objetivos esperados. Na literatura percebe-se que a maioria dos usos com resultados identificados utiliza música clássica em um volume compatível pelo ambiente, sendo determinadas essas características por um profissional chamado musicoterapeuta. A musicoterapia alcança resultados interessantes que ultrapassam os quadros clínicos demonstrando resultados produtivos em carpas, aves, suínos, equinos e bovinos, e recentemente na agricultura, com aplicações em bananeiras e oliveiras. Em aves, aumento da produção de ovos e diminuição do stress gerando frangos com maior peso em menor tempo, em suínos melhor comportamento da matriz e no desenvolvimento de leitões, já em equinos os resultados apresentam animais mais dóceis para manejos. Em bovinos de leite verifica-se também na literatura aumentos na produção diretamente ligados a utilização da música na ordenha. Em carpas foi observado uma melhor conversão alimentar quando disponibilizada música nos criadouros. Na agricultura os resultados ainda caminham a passos mais lentos, sendo atualmente estudados casos do uso em bananeiras e em oliveiras, ambos com depoimentos positivos em relação a produtividade por parte dos produtores rurais. Como considerações finais observa-se que diante de novos desafios de produção no cenário em que estão inseridas as organizações rurais, a busca por técnicas que melhoram a produtividade trazendo resultados financeiros e ambientais faz parte da gestão deste modelo de negócio. As demandas de consumo por produtos que atendam requisitos como o bem-estar animal são crescentes e fazem parte do mesmo cenário desafiador para as organizações rurais. A utilização da música é percebida como uma ferramenta de baixo custo, visto não ser necessário grandes investimentos em pessoas e materiais, podendo acrescentar resultados em indicadores produtivos e financeiros, além de beneficiar todos envolvidos no processo ao relacionar-se com a música não só como arte, mas como ferramenta de gestão.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2022-11-23
Como Citar
DE VARGAS OLIVA, C.; AILTON DA ROSA CERQUEIRA ADAO, S. UTILIZAÇÃO DA MÚSICA NA PRODUÇÃO AGROPECUÁRIA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 2, n. 14, 23 nov. 2022.