A AVALIAÇÃO DIALÓGICA E SUAS POSSIBILIDADES EDUCATIVAS PARA ÊNFASE NA APRENDIZAGEM

  • Anna Laura Kerkhoff Cristofari Kerkhoff Cristofari
  • Anna Laura Kerkhoff Cristofari
  • Valesca Brasil Irala
Rótulo Metodologias, avaliativas, Feedbacks, Diálogos, contínuos

Resumo

Os processos avaliativos vêm se tornando fonte integral da aprendizagem, os quais não são mais vistos como no modelo tradicional, em que dá ênfase ao final, com notas e grandes pressões para engajamento. Perante isso, justifica-se essa temática com o intuito de enfatizar a Avaliação Dialógica, sendo um modelo de avaliação para aprimorar a aprendizagem do aluno sem o ato específico de controlar. A pesquisa gerou-se por meio de um recorte de uma dissertação do Mestrado Acadêmico em Ensino, intitulada de "Experiências de avaliação dialógica pelo olhar de estudantes: avanços e desafios", realizada com discentes que experienciaram a metodologia dialógica no curso de Licenciatura em Letras Línguas Adicionais, que possui o objetivo de preparar e graduar professores de inglês e de espanhol da Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), campus Bagé. O objetivo deste resumo é salientar algumas características explicitadas perante a avaliação dialógica em uma revisão bibliográfica feita em um capítulo específico desta dissertação citada acima. É de extrema necessidade analisar a literatura para sabermos quais aspectos são utilizados e tomados como base para sustentar a temática em prática. Esta pesquisa se encontra no campo das Ciências Humanas, de abordagem qualitativa, visto que sua intenção não está objetivada a quantificar os processos educativos. Como passos metodológicos revisamos alguns autores internacionais que pesquisam nessa área, como Murillo; Hidalgo (2015), López-Pastor; Pérez-Pueyo (2017), Penuel; Shepard (2016), Quesada et al. (2019), entre outros. Para exemplificar os conceitos-chave para uma avaliação dialógica, é importante entender que a avaliação deve ser vista como uma maneira de ensinar e de aprender. A partir desses pensamentos, podemos enfatizar que a avaliação dialógica tem o propósito de auxiliar o processo de ensino-aprendizagem através de diálogos e mentorias, de modo a valorizar o educando e facilitando o planejamento do educador. O objetivo é que o discente perceba suas habilidades e dificuldades, para que o desenvolvimento do aprendizado seja em conjunto. Vale ressaltar que para entender a importância da avaliação dialógica, precisamos ter empatia para valorizar o tempo de internalização dos conhecimentos e aprendizados. Por fim, concluímos que a dinâmica metodológica dessa avaliação preocupa-se em melhorar o aprendizado, aperfeiçoar as aprendizagens diárias, reforçando que o ensino é desenvolvido por processos contínuos, com auxílio dos feedbacks tanto presenciais como onlines, tendo retornos e mentorias. Na avaliação dialógica, cabe ao docente delimitar sua metodologia de ensino, planejar sua proposta e proporcionar feedbacks que orientam de forma inclusiva e otimista os estudantes. Dessa maneira, os docentes ficam mais próximos de seus discentes, possibilitando que eles percebam como internalizam os conteúdos e as propostas evidenciadas em aula. Desde que passam a entenderem as experiências dessas propostas, irão autorregularem suas aprendizagens. Enfim, cabe salientar que considerar a vasta percepção de mundo e a bagagem que vivenciaram faz parte do trabalho contínuo de todo o processo de modificação sobre a avaliação. Sabemos que avaliar não possui restritas medidas cabíveis, mas que muitos dos processos de internalização do conhecimento foram e são essenciais a partir da autoavaliação e percepção das nossas próprias dificuldades. Os educadores devem analisar os métodos de ensino e as características dos discentes constantemente para construírem vínculos de sabedoria e de sensibilidade, reconhecendo o acadêmico como um ser cultural e histórico. Recordamos que, por meio do diálogo, acontece uma aproximação que permite uma visualização positiva sobre os métodos avaliativos. Aprender dialogicamente implica na construção de um conhecimento duradouro, reflexivo e utilizável em situações distintas daquelas em que foi construído. Logo, o desafio que se põe para a avaliação é a existência do ato dialógico-significativo realizável na presença de um educador problematizador.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2022-11-23
Como Citar
LAURA KERKHOFF CRISTOFARI KERKHOFF CRISTOFARI, A.; LAURA KERKHOFF CRISTOFARI, A.; BRASIL IRALA, V. A AVALIAÇÃO DIALÓGICA E SUAS POSSIBILIDADES EDUCATIVAS PARA ÊNFASE NA APRENDIZAGEM. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 2, n. 14, 23 nov. 2022.