A HOMEOSTASE DO MAGNÉSIO PARA A PREVENÇÃO E O TRATAMENTO DA COVID-19

  • Julia Rodrigues
  • Julia Rodrigues de Castro
  • Patrícia Foletto
Rótulo Magnésio, Homeostase, Covid-19

Resumo

O magnésio é um composto químico de extrema importância para o bom funcionamento do organismo humano; estando presente em todas as vias metabólicas e bioquímicas, esse metabólito forma compostos facilmente com seus dois elétrons sobressalentes. Na alimentação, é obtido por meio de algumas oleaginosas e grãos, como castanha de caju e feijão carioca. O magnésio, além de ter efeitos anti-inflamatórios, participa da ativação da vitamina D; em complemento, a hipomagnesemia se relaciona com uma maior propensão a doenças infecciosas e com a Diabete Mellitus Tipo 2. Sendo que o magnésio regula atividades do sistema imune, a sua deficiência pode promover a infectividade do vírus SARS-CoV-2 (pois sua homeostase inibe enzimas relacionadas à proteína do pico viral) e aumentar a resposta inflamatória, além de estar relacionada com os sintomas da Síndrome Aguda Pós-COVID-19. Dessa forma, em meio a uma Pandemia que matou e afetou, mata e afeta milhares de pessoas, é necessário buscar mecanismos para evitar/ minimizar os danos. Nesse recorte, o presente trabalho teve como objetivo revisar estudos buscando relações entre a homeostase do magnésio e a prevenção/ melhora/ diminuição dos sintomas, da gravidade, da mortalidade e da Síndrome Pós Aguda relacionados com infecção pelo vírus SARS-CoV-2. Para a realização dessa revisão bibliográfica, foram buscados artigos de 2020 a 2022 nas bases de dados Scielo, Google Acadêmico e Pubmed, com o uso das palavras-chave magnesium, COVID-19 e diet; sendo que todos as revistas que publicaram os artigos utilizados na pesquisa apresentaram boa avaliação pelo Qualis Capes. Os principais resultados encontrados a partir da pesquisa relacionaram fatores de risco para a COVID-19 e o déficit de magnésio; tanto por aumentar a tempestade de citocinas induzida pela infecção por SARS-CoV-2, como por alterar a sensibilidade à insulina e por gerar contração e espasmos brônquicos (pois se a homeostase de magnésio possui efeitos anti-inflamatórios, antitrombóticos e vasodilatadores, seu déficit possui os efeitos contrários). Pode ser observado que o déficit de magnésio estava relacionado com a propensão a doenças infecciosas e também com o tempo de internação, necessidade de ventilação mecânica e maior mortalidade em UTIs. Além disso, a deficiência de magnésio também altera a microbiota das vias aéreas e a resposta imune, sendo prejudiciais tanto a hipomagnesemia quanto a hipermagnesemia. O magnésio também foi atrelado a distúrbios nas concentrações de cálcio e potássio, sendo que a interação cálcio-magnésio se relaciona com os níveis de oxigênio. Em relação a Síndrome Aguda Pós-COVID-19, muitos dos seus sintomas estão relacionados a hipomagnesemia, principalmente pelo papel do magnésio nos processos relacionados com as funções cognitivas, na estabilidade da membrana e na resposta à estímulos inflamatórios. Mas é imprescindível o esclarecimento da falta de padrões nesses estudos e na falta de estudos específicos relacionando magnésio e COVID-19, sendo que muitos desses resultados foram secundários a outras análises, dificultando um estabelecimento palpável de causa e efeito; se evidenciando a necessidade de mais estudos específicos para esses fins e evidenciando o fato de que muitos dos estudos relacionando o papel do Magnésio na COVID-19 ainda não foram publicados. Correlacionando os diversos fatores apresentados, ficou evidente que a homeostase do magnésio deve ser buscada através de dieta adequada, podendo contribuir para a prevenção da infecção por SARS-CoV-2, reduzindo a gravidade e os sintomas da COVID-19, além de facilitar a recuperação após a fase aguda. No entanto, mesmo que a estratégia pareça muito promissora para prevenir a COVID -19, não é possível relacionar a suplementação de magnésio para a população em geral, pois ainda é necessário mais e melhores estudos para explorar o potencial profilático ou terapêutico relacionado exclusivamente ao magnésio.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2022-11-23
Como Citar
RODRIGUES, J.; RODRIGUES DE CASTRO, J.; FOLETTO, P. A HOMEOSTASE DO MAGNÉSIO PARA A PREVENÇÃO E O TRATAMENTO DA COVID-19. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 2, n. 14, 23 nov. 2022.