Avaliação de parâmetros hematológicos do fígado de ratos machos e fêmeas após ingestão de dieta hipercalórica e tratados com extrato de Citrus sinenses (L.) Osbeck

  • Elizandra Gomes Schmitt
  • Gênifer Erminda Schreiner
  • Milena Bezerra Alencar
  • Kayane Diatel dos Santos
  • Vanusa Manfredini
  • Rafael Tamborena Malheiros
Rótulo OBESIDADE, DIETA, HIPERCALORICA, PRINT, FIGADO, RATOS, WHISTAR

Resumo

A obesidade é um problema de saúde pública no Brasil e no mundo, sendo considerada uma epidemia global. É caracterizada por um processo inflamatório crônico, de baixo grau, sistêmico. É uma desordem multifatorial onde estão envolvidos fatores genético, psicológicos, comportamentais e socioculturais, atrelados aos hábitos modernos, como o consumo de alimentos altamente calóricos e sedentarismo. A obesidade está relacionada de forma preocupante com o surgimento de inúmeras comorbidades que prejudicam a qualidade de vida, entre elas estão a dislipidemia, a diabetes melittus e doenças hepáticas gordurosas. Aliado a isso, sabe-se que o estresse oxidativo pode estar envolvido na progressão de diversas patologias, entre elas a obesidade, pensando nisso, vários estudos têm-se centrado no possível potencial terapêutico de plantas e frutas, partindo do conhecimento popular. O consumo frequente de frutas e vegetais, que possuem muitas substâncias antioxidantes, tem sido associado a baixa incidência de doenças degenerativas, neurológicas, crônicas, cardíacas e inflamatórias. Neste contexto surge a laranja Moro (Citrus sinensis (L.) Osbeck), que se destaca por sua aparência e coloração vermelha, sendo rica em antocianidinas, um excelente antioxidante, além de apresentarem um maior teor de vitamina C e compostos fenólicos, quando comparadas a outras espécies. Sendo assim, o objetivo desse trabalho foi avaliar os parâmetros hematológico do fígado de ratos machos e fêmeas submetidos à dieta hipercalórica suplementados com extrato (Citrus sinensis (L.) Osbeck. Para isso foi desenvolvido um protocolo, previamente encaminhado à avaliação do CEUA da Unipampa e aprovado sob o número de registro 07/2022, no qual foram utilizados 25 ratos wistar machos e 25 ratas wistar fêmeas, adultos, que foram aclimatados no biotério da instituição por 15 dias, em um ambiente com temperatura controlada 22±2°C, submetidos à um ciclo de claro/escuro de 12h, com água e ração comercial à vontade. Após a aclimatação, os animais foram divididos aleatoriamente em 5 grupos com 5 ratos em cada, o grupo controle (C), recebeu dieta comercial, e os demais 4 foram submetidos à uma dieta hipercalórica de cafeteria, na qual foi disponibilizada, a vontade, uma variação da ração produzida utilizando a ração Nome do(s) autor(es) Página | 2 comercial acrescido bacon, batata palha, patê biscoito doce e chocolate, numa proporção de 2:1:1:1:1:1, a indução foi realizada por 9 semanas. Após,os animais dos 5 grupos começaram o tratamento, diferindo quanto ao composto administrado, sem alterar a dieta recebida anteriormente por cada grupo, o controle recebeu um solução salina, assim como o grupo da dieta hipercalórica (DH), o controle positivo foi tratado com um emagrecedor vendido comercialmente, o orlistat (ORL) na dose de 1,72mg/kg, convertendo a dose de 120mg comercializada para humanos, outro grupo foi tratado com o extrato de Citrus sinenses (EXT.CS) na dose de 7,15mg/kg, e outra ainda com um cotratamento utilizando ambos os compostos, nas doses já descritas (EXT.CS+ORL), os tratamentos foram administrados por meio de gavage diariamente por 30 dias. A eutanásia foi feita por meio de sobredose de anestésicos e exsanguinação, o sangue total foi utilizado para a confecção do esfregaço sanguíneo, e esfregaço do fígado em lâmina, print, corados com um conjunto de corantes panópticos comerciais, as lâminas foram lidas aumento de 1250x, a análise estatística foi feita no software GraphPad Prism 9 utilizando uma ANOVA de duas vias com índice de significância de 95%. O print do fígado dos machos mostrou um aumento significativo dos linfócitos no grupo EXT.CS quando comparado com o C (p<0,0001), como o aumento no número de linfócitos no fígado dos animais está atrelado à ---, pode-se dizer que o extrato teve efeito sobre os animais, e como o tal diferença também foi observada quando comparada com o grupo obeso (p<0,0001), sabe-se que tal efeito foi realmente atrelado ao extrato, e não apenas à dieta induzida. Já nas fêmeas o grupo EXT.CS só foi diferente significativamente do grupo (C). Sendo assim, pode-se concluir que o extrato de C. Sinensis estimulou um processo inflamatório nos animais, o que pode levar a uma toxicidade a longo prazo, e que os tratamentos têm ação diferente em machos e fêmeas, sendo necessários mais estudos sobre tal distinção.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2022-11-23
Como Citar
GOMES SCHMITT, E.; ERMINDA SCHREINER, G.; BEZERRA ALENCAR, M.; DIATEL DOS SANTOS, K.; MANFREDINI, V.; TAMBORENA MALHEIROS, R. Avaliação de parâmetros hematológicos do fígado de ratos machos e fêmeas após ingestão de dieta hipercalórica e tratados com extrato de Citrus sinenses (L.) Osbeck. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 2, n. 14, 23 nov. 2022.