“AVALIAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO MOTOR EM BEBÊS PREMATUROS DE MÃES COM PRÉ-ECLÂMPSIA”

  • Sthefany Riella Dos Santos
  • Daiane Pinheiro
  • Juliana Caroline Correa Martins
  • Camila Ferreira de Andrade
  • Eloá Maria dos Santos
  • Christian Caldeira Santos
Rótulo Desenvolvimento, motor, Pré-eclâmpsia, AIMS

Resumo

O desenvolvimento motor é um processo de alterações no crescimento e maturação dos sistemas do organismo que está ligado ao comportamento e ao ambiente. Sofre influências de diversos fatores, tanto biológicos quanto ambientais. A associação entre idade gestacional (IG) ao nascer e desenvolvimento motor têm sido amplamente reportada na literatura. Estudos afirmam que quanto menor a IG ao nascer, piores são os desfechos motores. O bebê  prematuro por não ter um completo desenvolvimento intrauterino e apresentar imaturidade dos sistemas, é mais suscetível ao aparecimento de complicações neurológicas como deficiências físicas, cognitivas e sociais. Um dos fatores responsáveis por desencadear parto prematuro é a  pré-eclâmpsia  e quando interligada a outros distúrbios hipertensivos da mãe representa cerca de 2-8% das complicações da gestação. Ela ocorre quando o nível pressórico materno se encontra ≥ 140 x 90 mmHg associada à presença de proteinúria com valor ≥ 300mg/24 horas após a 20ª semana de gestação e pode comprometer múltiplos órgãos. Diante deste fato percebe-se que a prematuridade relacionada a intercorrências na gestação torna-se um fator de risco para o desenvolvimento motor. O objetivo deste estudo foi descrever o desenvolvimento motor de bebês prematuros cujas mães apresentaram pré-eclâmpsia.  Trata-se de um estudo transversal, observacional e descritivo. As avaliações foram realizadas no Ambulatório de Egressos da UTI Neonatal do Hospital Santa Casa de Uruguaiana. A identificação dos fatores de risco, segundo critérios do Ministério da Saúde (BRASIL, 2014), foi avaliada através de prontuários médicos e questionário próprio, respondido pelos pais com perguntas sobre condições médicas pré e pós-natais (data de nascimento, idade gestacional, escore APGAR, peso ao nascer, comprimento de nascimento, perímetro cefálico e tempo de internação em unidade de cuidados). A avaliação do desenvolvimento motor se deu através da Alberta Infant Motor Scale AIMS.  É uma escala desenvolvida para avaliar aquisições motoras de crianças do nascimento até os 18 meses de idade. A AIMS é um instrumento validado  e normatizado para a população brasileira.  A escala é composta por 58 itens agrupados em quatro subescalas que descrevem o desenvolvimento da movimentação espontânea e de habilidades motoras em quatro posições básicas: prono (21 itens), supino (9 itens), sentado (12 itens) e em pé (16 itens). Em cada item são observados aspectos diferentes do comportamento motor da criança, levando em consideração aspectos tais como a superfície do corpo que sustenta o peso, postura e movimentos antigravitacionais. Para cada item avaliado nas posturas, uma escala dicotômica é empregada com escore 1 ponto para cada postura observada e 0 ponto para cada postura observada no repertório do bebê. A soma de todos os itens observados (0 a 58 pontos) resulta no escore bruto, que é convertido em percentil de desenvolvimento motor, seguindo os seguintes critérios de classificação: a) desempenho motor normal/esperado: acima de 25% da curva percentílica; b) desempenho motor suspeito: entre 25% e 5% da curva percentílica; c) desempenho motor anormal: abaixo de 5% da curva percentílica.A amostra contou com 14 bebês pré-termos, todos de mães que apresentaram pré-eclâmpsia como intercorrência, sendo 57,14% do sexo masculino. A média da idade gestacional foi de 32,36 ± 2,68 semanas, com peso ao nascer 1955,36 ± 597,23 gramas, a média de idade materna 32,57 ± 6,70 anos, a mediana do apgar do 1º minuto foi 8 e a do 5ºminuto foi 9. Na análise realizada pela AIMS 57,15% (n=8) das crianças apresentaram desenvolvimento motor atípico (atraso e suspeita de atraso) para idade. Os resultados da amostra sugerem que a pré-eclâmpsia é um fator de risco para desfechos desfavoráveis no desenvolvimento motor de bebês prematuros, pois a maioria das crianças da nossa amostra apresentou desenvolvimento motor abaixo do esperado para a idade.A identificação precoce de atraso no desenvolvimento motor é essencial para uma melhor assistência aos bebês prematuros. A avaliação motora é o primeiro passo no acompanhamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2022-11-23
Como Citar
RIELLA DOS SANTOS, S.; PINHEIRO, D.; CAROLINE CORREA MARTINS, J.; FERREIRA DE ANDRADE, C.; MARIA DOS SANTOS, E.; CALDEIRA SANTOS, C. “AVALIAÇÃO DO DESENVOLVIMENTO MOTOR EM BEBÊS PREMATUROS DE MÃES COM PRÉ-ECLÂMPSIA”. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 2, n. 14, 23 nov. 2022.