COMBATENDO O MITO DOS ESTILOS DE APRENDIZAGEM: UMA AÇÃO DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA

  • Ederson Nunes Bueno
  • Davi Henrique da Rocha Gonçalves Miranda
  • Letícia Corrêa Vaz
  • Mauren Assis De Souza
  • Pâmela Billig Mello Carpes
Rótulo Neuromitos, Divulgação, científica, ensino, fisiologia

Resumo

O ensino, de maneira geral, tem despertado o interesse de diversos profissionais, pois aprender é uma característica inerente do ser humano. Pensando nisso, surgem frentes que buscam entender como se dá o processo de aprendizagem e como poderiam as pessoas aprenderem de maneira mais eficaz. Dentre estas, destaca-se uma afirmativa que é comumente utilizada e perpetuada por docentes de diversas áreas que é conhecida como técnica dos estilos de aprendizagem, que leva em consideração a preferência dos alunos por receber a informação de forma visual, tátil, auditiva ou cinestésica e com isso estima-se que a aprendizagem seria mais efetiva. Na literatura podemos encontrar que isso se trata de um mito científico, denominado Neuromito. O objetivo do presente resumo é trazer um recorte dos resultados do Projeto de Mestrado denominado O uso de estratégias de estudo baseadas na teoria das múltiplas representações no ensino de fisiologia humana" e buscar conhecer a percepção de alunos da disciplina de Fisiologia Humana I, da Universidade Federal do Pampa, sobre estilos de aprendizagem e neuromitos. Para isso, 37 alunos, matriculados na disciplina de Fisiologia I, participaram de todas as etapas da pesquisa e, predominantemente, 94,6% dos participantes cursaram a disciplina pela primeira vez, enquanto 5,4% afirmou já ter cursado ou reprovado este componente curricular. Dessa forma, a pesquisa teve como base a metodologia quase-experimental de caráter quantitativo, visto que, no período de três semanas, foi aplicado um questionário inicial, com objetivo de fazer um levantamento sobre as concepções dos alunos sobre neuromitos e estratégias de aprendizagem, uma intervenção em forma de vídeos que objetivou divulgar sobre o uso dos sentidos na aprendizagem, podendo ser acessada pelo canal do projeto (Projeto de Mestrado - YouTube), e um questionário final, abordando diversos temas, dentre eles as mesmas afirmações do questionário inicial. Como resultado, no questionário inicial os participantes foram questionados se sabia o que eram neuromitos, obtendo-se que 86,5% afirmaram desconhecer, enquanto 13,5% responderam conhecer o conceito, quando questionados sobre a afirmação: "Alunos aprendem melhor se ensinados de acordo com sua preferência de aprendizado (visão, audição, tato, leitura/escrita)" 97,3% responderam que acreditavam que a afirmação fosse verdadeira, enquanto 2,7% respondeu não saber a resposta. Após assistirem os vídeos e participarem da pesquisa os alunos foram submetidos ao questionário final tendo que responder de forma dissertativa devendo definir o que são neuromitos'' e percebeu-se que 78,4% dos alunos responderam corretamente o conceito, enquanto 10,8% responderam incorretamente e 10,8% não responderam a pergunta. Quando perguntados novamente sobre a afirmação "Alunos aprendem melhor se ensinados de acordo com sua preferência de aprendizado (visão, audição, tato, leitura/escrita, desta vez, 37,8% dos participantes responderam que a afirmação era verdadeira, enquanto 62,2% responderam acreditar ser falsa. Assim, nota-se que com a aplicação do projeto o conhecimento sobre o neuromitos aumentou de 13,5% para 78,4%, enquanto acreditar no neuromito da teoria dos estilos de aprendizagem diminuiu de 97,2% para 37,8%. É importante ressaltar que, em uma sociedade em que as informações são divulgadas de forma muito mais dinâmica e rápida, torna-se muito importante que a divulgação científica seja capaz de ocorrer nas escolas, universidades e em cursos de formação para professores. Além de não deixar neuromitos se estabelecerem também é importante demonstrar como realmente nossa neurofisiologia percebe e interpreta as informações.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2022-11-23
Como Citar
NUNES BUENO, E.; HENRIQUE DA ROCHA GONÇALVES MIRANDA, D.; CORRÊA VAZ, L.; ASSIS DE SOUZA, M.; BILLIG MELLO CARPES, P. COMBATENDO O MITO DOS ESTILOS DE APRENDIZAGEM: UMA AÇÃO DE DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 2, n. 14, 23 nov. 2022.