DESENVOLVIMENTO E CARACTERIZAÇÃO DE NANOCÁPSULAS POLIMÉRICAS ANIÔNICAS CONTENDO QUERCETINA

  • Maria Alice Saldanha Medeiros
  • Aurea Lauane Leal Rodrigues
  • Felipe Chaves Ximenes
  • Daniel Gomes Borges
  • Sandra Elisa Haas
  • Ana Cláudia Funguetto Ribeiro
Rótulo Nanocápsulas, Quercetina, Nanoformulações

Resumo

A quercetina é um flavonóide polifenólico de origem natural amplamente distribuído na natureza, encontrado em ervas e alimentos rotineiros, como couve, cebolas, alcaparras, camomila, cidreira, entre outros. Consiste em um pó de coloração amarela, utilizado na prática clínica em decorrência das suas propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e anti-tumorais. Contudo, sua baixa solubilidade aquosa restringe suas aplicações terapêuticas, visto que interfere nos seus efeitos farmacológicos, tendo uma baixa biodisponibilidade e rápida eliminação do organismo, com metabolismo rápido e extenso. Entretanto, tais limitações podem ser contornadas pela aplicação de sistemas nanoestruturados, como as nanocápsulas. As nanocápsulas apresentam diâmetro característico de 1 a 1000 nm, sendo um sistema de incorporação de princípios ativos lipofílicos, composto por um invólucro polimérico disposto ao redor de um núcleo oleoso, sendo que o fármaco incorporado pode estar dissolvido no núcleo e/ou adsorvido à parede polimérica. Esses nanocarreadores podem modular a ação do fármaco no organismo e alterar suas propriedades físico-químicas, como a promoção do aumento da solubilidade em água. Desse modo, o objetivo desse trabalho foi desenvolver e caracterizar nanocápsulas poliméricas de superfície aniônica contendo quercetina. As nanocápsulas foram preparadas pelo método de deposição interfacial do polímero pré-formado com uma concentração constante de quercetina de 0,5 mg/mL. Foram produzidos, em duplicata, quatro diferentes tipos de nanoformulações contendo Ɛ-caprolactona (PCL) como polímero aniônico, denominadas Formulação 1 (F1), Formulação 2 (F2), Formulação 3 (F3) e Formulação 4 (F4). Essas produções diferiram entre si de acordo com os tensoativos aplicados na fase orgânica e na fase aquosa, respectivamente: F1 com Lipoid S45 e Polissorbato 80; F2 com Span 80 e Polissorbato 80; F3 com Lipoid S45 e Poloxamer 188; F4 com Span 80 e Poloxamer 188. A estabilidade dessas formulações foi avaliada por 4 semanas em relação ao pH em pHmetro previamente calibrado (HANNA®), diâmetro de partícula e polidispersividade em Nanobrook 90PlusPals (Brookhaven®), e por 2 semanas foram analisados o doseamento e a taxa de encapsulação em um Cromatógrafo Líquido de Alta Eficiência acoplado a Arranjo de Fotodiodos (CLAE-PDA). Os dados obtidos nos experimentos foram utilizados para realizar a análise estatísica no GraphPad Prism® 8. Como resultado, as nanocápsulas apresentaram tamanho de partícula em escala nanométrica na faixa de 170 a 250 nm, sendo que a F2 apresentou um maior diâmetro e a F1 o menor; a polidispersividade foi abaixo de 0,2 (um indicativo da distribuição uniforme de tamanho), porém com maior variação ao longo do tempo de medida para F2. Através das leituras de pH, observou-se que esse foi levemente ácido para F1 (4,5±0,2) e F3 (5,03±0,2) e mais próximo da neutralidade para F2 (6,1±0,08) e F4 (7,1±0,08). O doseamento e a taxa de encapsulação foram em torno de 100%, no entanto, houve decréscimo nos valores obtidos durante a segunda semana de análise. Vale ressaltar que, ao contrário das outras nanoformulações, a F4 foi avaliada por menos de 1 semana, pois apresentou precipitação dentro desse período. Portanto, foi possível realizar o desenvolvimento e a caracterização de nanocápsulas poliméricas de superfície aniônica contendo quercetina, as quais apresentaram estabilidade durante a experimentação, sendo que apenas uma das nanoformulações testadas apresentou instabilidade dentro da fase de análise.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2022-11-23
Como Citar
ALICE SALDANHA MEDEIROS, M.; LAUANE LEAL RODRIGUES, A.; CHAVES XIMENES, F.; GOMES BORGES, D.; ELISA HAAS, S.; CLÁUDIA FUNGUETTO RIBEIRO, A. DESENVOLVIMENTO E CARACTERIZAÇÃO DE NANOCÁPSULAS POLIMÉRICAS ANIÔNICAS CONTENDO QUERCETINA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 2, n. 14, 23 nov. 2022.