INFLUÊNCIA DO ADUBO ORGANOMINERAL NO CRESCIMENTO VEGETATIVO DO CRAVO (DIANTHUS CARYOPHYLLUS L.)

  • Laura Silva Dunker
  • Lucas Biscaglia Miranda
  • Camila da Silva Alderete
  • Aparecida Miranda Corrêa
  • Mary Kat da Silva Pinheiro
  • Luciana Zago Ethur
Rótulo Planta, ornamental, Ambiente, protegido, Adubação, Promoção, crescimento

Resumo

O craveiro é cultivado em todo o mundo, devido a sua importância comercial é empregado como planta de vaso e em composições florais, apresentando flor de corte com coloração vívida e alta durabilidade. Trata-se de uma cultura exigente em luminosidade, devendo ser conduzida em ambiente ensolarado e arejado. Além disso, adapta-se bem em regiões com clima subtropical, destacando a importância da introdução do cultivo na Fronteira Oeste do RS. As plantas ornamentais, incluindo o cravo, possuem exigências quanto à adubação para o desenvolvimento de estruturas, regular o metabolismo vegetal e proteger contra deficiências nutricionais. O fornecimento de nutrientes é responsável por impulsionar o crescimento de hastes, folhas e ramos, além de estimular o florescimento das plantas. Para suprir todos os nutrientes de que a planta necessita, pode-se utilizar adubos orgânicos. Neste contexto, o objetivo do trabalho foi avaliar o crescimento vegetativo do cravo utilizando adubo organomineral completo para floração e frutificação, em ambiente protegido. O experimento foi realizado em bancada coberta com plástico de polietileno na área experimental da Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), Campus Itaqui/RS. A semeadura foi realizada em bandeja de poliestireno expandido contendo substrato comercial para mudas, no mês de maio, e 50 dias após a semeadura ocorreu o transplante das mudas para vasos de 2 L preenchido com 70% de substrato comercial próprio para mudas, 10% de esterco bovino curtido e 20% de areia. O delineamento experimental utilizado foi inteiramente casualizado, constituído de 5 tratamentos e três repetições, sendo cada repetição formada por 3 vasos/plantas, totalizando 45 vasos. Tratamentos utilizados no trabalho: testemunha sem aplicação (T0), 50% da dose indicada pela empresa (T1), 100% da dose indicada pela empresa (T2), 150% (1,5) da dose indicada pela empresa (T3) e 200% (2) da dose indicada pela empresa (T4) do adubo organomineral. O Adubo Organomineral para Floração e Frutificação (Isla) é composto por NPK + C (3-16-7 + 6) e materiais orgânicos. A recomendação de uso é da fase inicial de desenvolvimento das plantas floríferas, até o início da floração evitando contato com os botões florais, podendo ser aplicado tanto via solo quanto foliar. Foi diluído 10ml do produto com base orgânica em recipiente contendo 2 L de água, sendo subdividida a solução em béqueres para a aplicação das dosagens via solo. As aplicações do adubo iniciaram após o transplante das mudas e foram efetuadas uma vez por semana, estendendo-se até o início da floração, sendo realizadas 6 aplicações no total. As variáveis da parte vegetativa analisadas semanalmente, foram: altura de planta, número de folhas da haste principal, número de ramos e comprimento da maior folha desde a inserção na haste até a extremidade. A avaliação da fase vegetativa estendeu-se até a abertura dos botões florais aos 84 dias após o transplante, caracterizando o início da fase reprodutiva da planta. O número de folhas, número de ramos e comprimento da maior folha não apresentaram diferenças significativas, com médias de 20,4, 12,3 e 10,4 cm, respectivamente. Porém, para comprimento de parte aérea, os tratamentos que receberam 50%, 100% e 150% da dose indicada pela empresa, do adubo organomineral, apresentaram melhores resultados quando comparados com os tratamentos testemunha sem a aplicação do produto e com 200% da dose indicada pela empresa. De acordo com os resultados obtidos conclui-se que para o crescimento vegetativo de plantas de cravo, os tratamentos com 50 %, 100 % e 150 % da dose indicada pelo fabricante do adubo organomineral influenciaram no maior comprimento das plantas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2022-11-23
Como Citar
SILVA DUNKER, L.; BISCAGLIA MIRANDA, L.; DA SILVA ALDERETE, C.; MIRANDA CORRÊA, A.; KAT DA SILVA PINHEIRO, M.; ZAGO ETHUR, L. INFLUÊNCIA DO ADUBO ORGANOMINERAL NO CRESCIMENTO VEGETATIVO DO CRAVO (DIANTHUS CARYOPHYLLUS L.). Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 2, n. 14, 23 nov. 2022.