MORFOLOGIA DO FORAME MANDIBULAR EM LONTRA LONGICAUDIS

  • Daniel Marques Guerra
  • Yulia Schneider Torres
  • Pedro de Oliveira Dantas
  • Marelise Moral Montana
  • Carlos Benhur Kasper
  • Paulo de Souza Junior
Rótulo anatomia, animal, carnívoros, silvestres, lontra, mandíbula, nervo, alveolar, inferior

Resumo

Lontra longicaudis é um carnívoro semi-aquático, pertencente à família Mustelidae, com ampla distribuição pela América do Sul, com grande parte da sua ocorrência sendo observada no Sul e Sudeste do Brasil. É encontrada predominantemente próxima a rios e córregos, porém também pode habitar regiões com ambientes marinhos e água salobra. Abriga-se em escavações paralelas às margens dos rios e sua dieta baseia-se em peixes, mamíferos e insetos. Em carnívoros silvestres a incidência de traumas dentários e mandibulares é elevada, tanto em vida livre como em cativeiro. Os traumas decorrem de atropelamentos em rodovias, disputa por domínio territorial ou hierárquico, predação, ferimentos em recintos de zoológicos durante contenção ou brigas. O bloqueio anestésico do nervo alveolar inferior é uma técnica bem conhecida para intervenções cirúrgicas na mandíbula e dentes inferiores de animais domésticos, selvagens e seres humanos. Um bloqueio regional do nervo alveolar inferior bem executado é eficiente para anestesiar todos os dentes da arcada inferior, mandíbula e tecidos moles adjacentes ipsilaterais. A técnica tem sua conveniência pois possibilita anestesia e analgesia de longa duração, a depender do fármaco utilizado. O acesso da agulha pode ser por abordagem extraoral ou intraoral em animais. Em carnívoros silvestres, o efeito prolongado da anestesia e analgesia é ainda mais desejável, pois são animais em que a contenção para administração de medicamentos durante o pós-operatório não pode ser tão frequente. Sua execução depende do conhecimento específico da topografia do forame mandibular de cada espécie. Embora existam descrições em periódicos científicos sobre a morfometria do forame mandibular em carnívoros silvestres, tais como Cerdocyon thous, Chrysocyon brachyurus, Lycalopex vetulus e Speothos venaticus tais dados não foram encontradas para L. longicaudis. Objetivou-se no presente estudo estabelecer referenciais anatômicos para embasar a técnica de bloqueio anestésico do nervo alveolar inferior em L. longicaudis. Para tal, foram realizadas mensurações em 10 mandíbulas de cinco carcaças de espécimes adultos de L. longicaudis (três machos e duas fêmeas), coletadas em rodovias do estado do Rio Grande do Sul, Brasil. As mandíbulas pertencem ao acervo do Laboratório de Mamíferos e Aves (LABIMAVE) da UNIPAMPA, campus São Gabriel, e foram submetidas à maceração por insetos dermestídeos. As variáveis foram mensuradas em triplicata, por três avaliadores, obtendo-se a média aritmética de cada medida. As medidas escolhidas com finalidade de subsidiar o bloqueio anestésico foram duas: a distância entre o processo angular e o forame mandibular (1) e a distância entre a margem ventral da mandíbula e o forame mandibular (2). As aferições foram realizadas com o auxílio paquímetro de precisão digital (capacidade 0-150mm, resolução 0,01 mm, exatidão ± 0,02 mm, ZAAS Precision, Amatools®). As médias das medidas foram comparadas entre os sexos pelo teste t de Student, considerando-se significativo quando p 0,05). A ampla variedade de conformação das mandíbulas de carnívoros silvestres torna indispensável a determinação de referenciais anatômicos para a realização do bloqueio em cada espécie. As mensurações indicadas no presente estudo contribuem com a medicina de animais selvagens porque poderão embasar a realização da técnica de bloqueio anestésico locorregional do nervo alveolar inferior em espécimes de L. longicaudis que venham a ser atendidos com traumas mandibulares e/ou dentários em zoológicos, centros de triagem e unidades de conservação.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2022-11-23
Como Citar
MARQUES GUERRA, D.; SCHNEIDER TORRES, Y.; DE OLIVEIRA DANTAS, P.; MORAL MONTANA, M.; BENHUR KASPER, C.; DE SOUZA JUNIOR, P. MORFOLOGIA DO FORAME MANDIBULAR EM LONTRA LONGICAUDIS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 2, n. 14, 23 nov. 2022.