PARASITISMO SIMULTÂNEO POR AMBLYOMMA AUREOLATUM E AMBLYOMMA TIGRINUM EM GRAXAIM-DO-MATO (CERDOCYON THOUS) NO SUL DO RIO GRANDE DO SUL, BRASIL

  • Laura Baumgarten
  • Julia Victória Santos de Souza
  • Maria Eduarda Rodrigues
  • Natália Soares Martins
  • Diego Moscarelli Pinto
  • Júlia Somavilla Lignon
Rótulo Carrapatos, Ectoparasitos, Fauna, silvestre, Zoonoses, Zorro

Resumo

O Graxaim-do-mato (Cerdocyon thous) é um canídeo silvestre de pequeno porte, com pelagem cinza-clara, membros curtos, patas revestidas por uma pelagem mais escura e orelhas arredondadas. Possui preferência por ambientes mais abertos e bordas da mata, apresentando hábitos crepuscular e noturno, e durante o dia costuma se esconder em tocas e ocos de árvores. Este, obtém um amplo espectro alimentar e a sua ocorrência é muito comum no Rio Grande do Sul, devido à grande disponibilidade de alimentos. Por ser um animal sinantrópico de fácil adaptação, costuma conviver em locais com a presença de humanos e animais domésticos, logo, essa proximidade pode resultar na transmissão de doenças, inclusive zoonoses. Os canídeos silvestres podem ser acometidos por endo e ectoparasitos, como os artrópodes do gênero Amblyomma, cujas espécies de carrapatos possuem ampla distribuição geográfica. Por apresentarem ciclo de vida trioxeno, para completá-lo são necessários três hospedeiros, que podem ou não ser da mesma espécie, deixando-os após os estágios larval e ninfal. Logo, a diversidade de hospedeiros é essencial para a disseminação do ectoparasito no ambiente, principalmente onde há sobreposição de habitats devido a convivência de espécies domésticas como os cães, bovinos, ovinos e equinos e de animais silvestres. Devido ao hábito hematófago, a picada do carrapato pode ocasionar prejuízos à sanidade animal, como anemia por espoliação sanguínea e transmissão de agentes patogênicos para os animais e aos seres humanos, como Borrielia Burgdorferi, agente da Doença de Lyme, e Rickettsia rickettsii, causadora da Febre Maculosa. Dessa forma, através do deficiente conhecimento perante a fauna de ectoparasitos em animais silvestres, o objetivo do presente trabalho foi relatar a ocorrência do parasitismo por carrapatos das espécies Amblyomma tigrinum e Amblyoma aureolatum, simultaneamente, em Graxaim-do-mato (C. thous) no Sul do Rio Grande do Sul, Brasil. O animal foi encontrado morto, por atropelamento, em um trecho da rodovia no município de Cerrito, Rio Grande do Sul, Brasil (31º4348S; 52º3437O). A carcaça foi recolhida, com o uso de luvas e sacos plásticos, armazenada em caixa isotérmica com gelo, e levada ao laboratório do Grupo de Estudos de Enfermidades Parasitarias (GEEP), situado na Faculdade de Veterinária (FaVet) da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), onde foi realizada a necropsia do animal, sendo identificado, por meio da pelagem e conformação do crânio, como C. thous. A captura, coleta e transporte de carcaças de animais mortos por atropelamento nas rodovias foram autorizados pelo Sistema de Autorização e Informação sobre Biodiversidade (SISBIO) do Ministério do Meio Ambiente sob registro de número 82632-2 com base na Instrução Normativa de número 03/2014. Durante a inspeção externa da carcaça foi possível observar a presença de cinco carrapatos, os quais foram cuidadosamente retirados do animal com pinça, por torção de seu eixo longitudinal e imediatamente imersos em álcool 70% para preservação e posterior classificação taxonômica de acordo com chaves de identificação disponíveis na literatura. Os espécimes foram analisados em microscópio estereoscópico (lupa), e de acordo com as características morfológicas, classificados taxonomicamente três carrapatos adultos, machos, da espécie Ambylomma aureolatum e dois carrapatos adultos, fêmeas, da espécie Ambylomma tigrinum. Portanto, a identificação destas espécies de carrapatos no Graxaim-do-mato (C. Thous) revela a presença das espécies na região do estudo e que, pesquisas como esta, são fundamentais para que seja possível conhecer a fauna de ectoparasitos nas espécies silvestres e então, determinar possíveis medidas de prevenção e controle de doenças.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2022-11-23
Como Citar
BAUMGARTEN, L.; VICTÓRIA SANTOS DE SOUZA, J.; EDUARDA RODRIGUES, M.; SOARES MARTINS, N.; MOSCARELLI PINTO, D.; SOMAVILLA LIGNON, J. PARASITISMO SIMULTÂNEO POR AMBLYOMMA AUREOLATUM E AMBLYOMMA TIGRINUM EM GRAXAIM-DO-MATO (CERDOCYON THOUS) NO SUL DO RIO GRANDE DO SUL, BRASIL. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 2, n. 14, 23 nov. 2022.