CARACTERIZAÇÃO FÍSICA E QUÍMICA DO CHORUME DA ÁREA DE REMEDIAÇÃO DO ATERRO MUNICIPAL DA CIDADE DE BAGÉ/RS

  • Claudia Roberta Pozzer
  • Márcia Falcão Camargo
  • Rafaela Ferreira Souza
  • Alexandre Denes Arruda
  • Tânia Regina de Souza
  • Carina Krüger Bork
Rótulo Chorume, Resíduos, Urbanos, Caracterização

Resumo

A degradação dos resíduos sólidos urbanos em aterros sanitários compõem o chorume, que consiste em um líquido de coloração escura e odor característico, que quando descartado indevidamente pode vir a causar contaminação de água de lagos, mares, rios e solo. O chorume pode ser originado: da umidade natural do lixo, aumentando no período chuvoso; da água de constituição da matéria orgânica, que escorre durante o processo de decomposição; das bactérias existentes no lixo, que expelem enzimas, as mesmas que dissolvem a matéria orgânica com formação de líquido. Com o atual momento de pandemia, soluções mais limpas estão sendo exigidas e necessárias, como a reutilização de resíduos urbanos e assim atender a legislação ambiental do Marco Legal do Saneamento Básico Lei Nº 14.026, de 15 de julho de 2020. O presente trabalho visa estudar o chorume por meio de uma caracterização quantitativa utilizando a medição de parâmetros como Demanda Química de Oxigênio (DQO), Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO), pH, turbidez, sólidos dissolvidos totais, condutividade e densidade relativa. O chorume foi coletado na área de remediação dos resíduos sólidos urbanos (RSU) do município de Bagé, licenciado pelo órgão Estadual FEPAM com Licença de Operação nº 140/2018 no período de verão e inverno de 2020. A medição do pH foi realizada em medidor digital, marca Metrohm, modelo 827, constituído basicamente por um eletrodo e um potenciômetro. O potenciômetro será utilizado na calibração do aparelho com solução de referência. A medição do pH foi feita com a imersão do eletrodo na solução a ser analisada. A DBO foi realizada na incubadora (Sistema DBO Aqualytic AL606), onde as amostras permaneceram por 5 dias a 20ºC. A análise de DQO foi realizada no bloco digestor microprocessado, marca Quimis, modelo Q325M, através da digestão da amostra em meio ácido. Para a determinação da densidade relativa do chorume utilizou-se o método da picnometria, onde inicialmente é realizada uma calibração do picnômetro, lavando-se de uma a três vezes com água. Após este processo o picnômetro foi preenchido com água até que fique completamente cheio. Depois colocou-se a tampa em um movimento firme e contínuo de maneira que o líquido sai em jato pelo orifício da tampa. Por fim, pesou-se o picnômetro com água registrando o valor. Este procedimento é repetido trocando a água pelas amostras de chorume até obter o valor de massa do conjunto picnômetro e líquido. A medição da turbidez foi através do turbidímetro de bancada, marca Del Lab, modelo DLT-WV, que é um instrumento usado para fazer análises de turvação da água residual do chorume, usando comparações entre o feixe de luz emitido e o que foi recebido pelo sensor. Por esse processo, é possível fazer um levantamento da quantidade de partículas no líquido analisado e determinar o índice de partículas dispersas. Os valores de condutividade elétrica e teor de sólidos dissolvidos totais foram ambos determinados em um múltiplo medidor digital, marca Hanna Instruments, modelo HI 9835. Para iniciar a análise de condutividade pegou-se um béquer com a amostra, e foi introduzido o eletrodo na mesma, com isto o visor do aparelho mostrará o valor obtido. Para obter o valor dos sólidos totais dissolvidos, basta mudar a configuração do instrumento e com isso o visor do aparelho mostrará o valor de sólidos totais dissolvidos. Como resultado da caracterização quantitativa obteve-se para o pH da amostra de verão do ano de 2020 o resultado de 8,7 e o de inverno foi 8,4, os resultados encontrados são considerados de pH básico. Em relação a massa específica das amostras de verão e inverno foram respectivamente 1,008 g/cm³ e 1,009 g/cm³. Para a condutividade das amostras de verão e inverno, os resultados foram de 143,55 µs e 129,6 µs. Os resultados encontrados para os sólidos totais dissolvidos para a amostra de verão foram de 69,2 g/L e o de inverno foi de 68 g/L. Os valores encontrados para turbidez nas amostras de verão e inverno foram respectivamente 23 NTU e 15,9 NTU. Para a DBO e DQO nas amostras de inverno e verão, os resultados foram de 535,5 mg/L, 599,0 mg/L e 1092,5 mg/L, 1290 mg/L respectivamente. Os resultados encontrados para a caracterização do chorume estão de acordo com a literatura, confirmando que o chorume provém de um aterro com mais de 5 anos de idade. A caracterização das substâncias presentes no chorume permitirá estudos para propor melhores técnicas de tratamento deste resíduo e sua utilização industrial.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-11-16
Como Citar
ROBERTA POZZER, C.; FALCÃO CAMARGO, M.; FERREIRA SOUZA, R.; DENES ARRUDA, A.; REGINA DE SOUZA, T.; KRÜGER BORK, C. CARACTERIZAÇÃO FÍSICA E QUÍMICA DO CHORUME DA ÁREA DE REMEDIAÇÃO DO ATERRO MUNICIPAL DA CIDADE DE BAGÉ/RS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 13, n. 3, 16 nov. 2021.