CLUBES SOCIAIS NEGROS DO BRASIL: MAPEAMENTO, MEMÓRIA, PATRIMONIALIZAÇÃO E EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTINICO-RACIAIS

  • Pietra Carrilho da Silva
  • Pietra Carrilho Silva
  • Alex da Silva Chaves
  • Prof Dr Giane Vargas Escobar
Rótulo Clubes, Sociais, Negros, mapeamento, patrimonialização, memória, ERER, Pós-Abolição

Resumo

CLUBES SOCIAIS NEGROS DO BRASIL/ URUGUAI: mapeamento, memória, patrimonialização e educação das relações étnico-raciais Pietra Carrilho da Silva, discente de Licenciatura em Pedagogia, Universidade Federal do Pampa, Campus Jaguarão Thomas Machado Raymundo, discente do Ensino Médio - Técnico Informática (IFSUL) Maiara do Nascimento Borges, discente de Licenciatura em Pedagogia, Campus Jaguarão Viviane Cordiel de Matos, discente de Licenciatura em História, Universidade Federal do Pampa, Campus Jaguarão Alex da Silva Chaves, discente de Licenciatura em História, Universidade Federal do Pampa, Campus Jaguarão Coordenação: Profª. Drª. Giane Vargas Escobar, Universidade Federal do Pampa E-mail: pietrasilva.aluno@unipampa.edu.br. Clubes Sociais Negros do Brasil: mapeamento, memória, patrimonialização e Educação das Relações Étnico-Raciais é um Projeto de Pesquisa que traz para a centralidade inúmeras histórias e memórias de homens e mulheres negras que se desafiaram a organizar seus espaços de liberdade, mesmo em tempos de cativeiro. A pesquisa de caráter qualitativo articula questões relacionadas ao campo dos estudos culturais e do pós-abolição, coadunando informações à luz das fontes produzidas pelos grupos sociais, preparando categorias teóricas como raça, racismo estrutural e institucional, racialização, branquitude, patrimônio e memória. Esta investigação dá sequência a agenda do Movimento Clubista em prol da preservação, patrimonialização e salvaguarda dos Clubes Sociais Negros do Brasil, reafirmando a importância das políticas de ações afirmativas nas universidades, em especial na área da educação. No ano de 2020, parcerias com a UDELAR fizeram com que o projeto ganhasse uma dimensão binacional, configurando a internacionalização do projeto. Em pesquisa de Mestrado defendida no ano de 2010, mapeou-se mais de 50 Clubes Sociais Negros no Rio Grande do Sul. A partir do conceito central construído pelo Poeta da Consciência Negra, Oliveira Silveira e a Comissão Nacional de Clubes Sociais Negros do Brasil, no ano de 2008, entende-se que Clubes Sociais Negros são espaços associativos do grupo étnico afro-brasileiro, voluntariamente constituído e com caráter beneficente, recreativo e cultural, desenvolvendo atividades num espaço físico próprio. A dedicação deste projeto, direciona-se nas seguintes perspectivas e ações: 1. Organizar e sistematizar as pesquisas e informações sobre os Clubes Sociais Negros do Brasil e Uruguai, procedendo ao tratamento técnico especializado junto ao Centro de Documentação do Clube 24 de Agosto de Jaguarão. 2. Organizar e sistematizar as pesquisas sobre os Clubes Sociais Negros do Brasil e do Uruguai, com vistas a preencher, digitalizar, guardar, acondicionar e manter atualizadas as informações e as Fichas do Acervo Fotográfico do Clube Social Negro 24 de Agosto. 3. Auxiliar no planejamento e desenvolvimento de jogos digitais e materiais didáticos com o tema dos Clubes Sociais Negros. 4. Organizar o Banco de História Oral dos dez Clubes Sociais Negros, atualizados no Projeto Clubes Sociais Negros: articulação Sul-Sul, bem como atualizar os dados dos demais Clubes Sociais Negros do Rio Grande do Sul e do Uruguai. Como resultados deste trabalho temos parte do acervo documental, arquivístico e museológico devidamente organizado, higienizado, acondicionado e sistematizado. Referimo-nos ao tratamento técnico que se procedeu com cerca de 500 fotografias, que agora encontram-se nos arquivos, devidamente guardadas e acondicionadas e digitalizadas, bem como a conservação preventiva de máquinas e equipamentos utilizados ao longo da trajetória do Clube e que necessitavam de procedimentos quanto à higienização, acondicionamento e guarda em mobiliários adequados. Ainda neste processo de preservar, conhecer e tornar conhecidas as histórias e memórias dos Clubes Sociais Negros e, para celebrar os 103 anos do Clube 24 de Agosto, iniciou-se em 2021 uma Campanha de coleta imagens das carteirinhas de associados, com vistas a compor a exposição intitulada Consciência Negra: 50 anos do 20 de Novembro, organizada pelo Museu Antropológico do Rio Grande do Sul, em parceria com a Unipampa e outras organizações e instiuições de ensino, prevista para inaugurar em novembro de 2021, em Porto Alegre. Concluímos e ressaltamos a importância dos editais internos e externos da Unipampa, que fomentam e viabilizam bolsistas, bem como as políticas públicas de financiamento emergencial na área da cultura, no qual o Clube 24 de Agosto foi contemplado, o que possibilitou a criação do site www.clubessociaisnegros.com, viabilizado através do Edital da Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul, Fundação Marcopolo, com verba da lei federal 14017/20 (Lei Aldir Blanc). Agradecimentos: CAPES, CNPq, UNIPAMPA, Clube 24 de Agosto. SEDAC/RS/Fundação Marcopolo/Lei Aldir Blanc. Palavras-chave: Clubes Sociais Negros; mapeamento; patrimonialização; memória; Educação para as Relações Étnico Raciais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-11-16
Como Citar
CARRILHO DA SILVA, P.; CARRILHO SILVA, P.; DA SILVA CHAVES, A.; DR GIANE VARGAS ESCOBAR, P. CLUBES SOCIAIS NEGROS DO BRASIL: MAPEAMENTO, MEMÓRIA, PATRIMONIALIZAÇÃO E EDUCAÇÃO DAS RELAÇÕES ÉTINICO-RACIAIS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 13, n. 3, 16 nov. 2021.