AUTOGESTÃO E INTELIGÊNCIA EMOCIONAL: TÉCNICAS E JOGOS INTERATIVOS

  • Letícia Almeida Lopes
  • Tiego Ferreira
  • Juliana Lima Moreira Rhoden
Rótulo Competências, socioemocionais, Autogestão, Inteligência, emocional

Resumo

O século XXI exige o desenvolvimento de habilidades e competências específicas para que se forme o estudante e o profissional adaptados a constante mudança e dinamicidade características do milênio. O grande diferencial para os jovens, é o requisito de competências relativamente novas, que não tinham tanto destaque nos círculos de discussão dos séculos passados, como o trabalho em equipe, motivação pessoal e profissional, organização, alta capacidade de resolução de problemas e resiliência emocional. As competências socioemocionais são um instrumento psicológico que permite analisar a personalidade em cinco dimensões: abertura a novas experiências, extroversão, amabilidade, autogestão e estabilidade emocional, e estão presentes na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), designadas como fatores a serem desenvolvidos. Tendo em vista a importância cada vez maior dessas competências na vida de estudantes e a ampla abrangência que possuem, este estudo tem como objetivo a realização de um levantamento acerca das técnicas de autogestão existentes na literatura, bem como  a criação de propostas de intervenção com vista a aprimorar o desenvolvimento das competências e habilidades, com a elaboração de jogos didáticos e interativos a partir de dados reais retirados de artigos científicos, dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Ministério da Educação (MEC), esses jogos por sua vez seriam espelhados em role-playing games (RPG) para estimular a habilidade de inteligência emocional e o esboço de um plano de autogestão baseado nas técnicas pesquisadas. O estudo tem como metodologia a pesquisa bibliográfica majoritariamente estrangeira, dada a pouca produção científica nacional na área, que é ainda mais escassa quando voltada para a educação. As etapas do processo constituíram-se em, primeiramente, a coleta de material nos sites do IBGE e MEC e em diversas plataformas eletrônicas de pesquisa científica, totalizando 49 artigos, seguida da tradução e adaptação dos mesmos. Os resultados da pesquisa mostram que existem técnicas sólidas de autogestão voltadas para a aprendizagem, que comprovadamente levam ao melhor rendimento nos estudos, assim como é possível criar meios alternativos, baseados na realidade, que auxiliem de forma didática o desenvolvimento da inteligência emocional. Portanto, a conclusão a que se chega é de que existem formas de se aprimorar e desenvolver plenamente a competência da autogestão e a habilidade da inteligência emocional.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-11-16
Como Citar
ALMEIDA LOPES, L.; FERREIRA, T.; LIMA MOREIRA RHODEN, J. AUTOGESTÃO E INTELIGÊNCIA EMOCIONAL: TÉCNICAS E JOGOS INTERATIVOS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 13, n. 3, 16 nov. 2021.