ESTUDO DE ÍNDICES PARA MAPEAMENTO DE CONFORTO TÉRMICO EXTERNO NO ESTADO DO RS

  • João Vítor Brasil
  • João Vítor Brasil Sarturi
  • Felipe Denardin Costa
  • Rafael Maroneze
Rótulo Conforto, térmico, qualidade, térmica, UTCI, INMET, temperatura

Resumo

O Conforto térmico está relacionado com a sensação fisiológica que expressa a satisfação com o ambiente térmico adjacente. Em ambientes onde as condições térmicas se tornam desconfortáveis as atividades humanas são afetadas consideravelmente, através da redução da capacidade produtiva, intelectual e física. O avanço da urbanização e o crescimento não planejado das cidades, com adensamento das construções, além do aumento nas emissões de aerossóis e poluentes, promovem o constante aumento de temperatura, gerando desconforto aos seus habitantes. As altas temperaturas podem causar problemas de saúde e, também, prejudicam severamente as atividades de lazer em ambientes externos, provocando a redução da qualidade de vidas da população urbana. Outra implicação direta é o aumento na demanda de energia para mitigar o desconforto. Portanto, o conhecimento das condições térmicas ambientais é fundamental para o planejamento de cidades sustentáveis. Dessa forma, o objetivo do presente trabalho é realizar o estudo de diferentes índices para avaliar o conforto térmico externo e identificar os mais promissores para seja construído o mapeamento estadual a partir das bibliotecas de dados meteorológicos disponíveis. Primeiramente, foram identificados dois índices que podem ser utilizado para avaliar o conforto térmico, são eles: o índice térmico universal (Universal Thermal Climate Index, UTCI) e a temperatura radiante média (Mean Radiant Temperature, MRT). O UTCI foi desenvolvido pela Sociedade internacional de Biometeorologia (ISB), e leva em conta fatores ambientais e fisiológicos para determinar 10 categorias de estresse térmico, que correspondem a como o ser humano reage psicologicamente a essas diferentes combinações de ambiente térmico. A MRT é calculada através do saldo de radiação entre o corpo humano e sua vizinhança, considerando que as superfícies da vizinhança, assim como o ambiente, são isotérmicos. Para utilização de ambos os índices no mapeamento, são necessárias medidas de variáveis meteorológicas tais como a temperatura do ar, velocidade do vento, umidade e radiação solar. Hoje no Rio Grande do Sul (RS), medidas dessas variáveis são disponibilizadas pelo Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), que possui um conjunto de dados de longo período que é coletado através de estações meteorológicas convencionais, desde 1961, e automáticas, desde 2000. Todavia, a utilização de dados do INMET impõe algumas restrições ao estudo: I algumas das estações estão situadas longe dos centros das cidades, onde estão instaladas; II a densidade de estações não é muito grande principalmente da região da fronteira oeste, onde a distância entre as cidades é grande; III as estações do INMET realizam apenas medidas de radiação global, enquanto ambos os índices necessitam de medidas de todas as componentes de radiação de onda longa e onda curta. Assim, uma alternativa é a utilização de dados de reanálise meteorológica, que são um conjunto de dados em grade que combinam tanto observações quanto simulações de modelos atmosféricos de circulação geral. É importante destacar que o trabalho se encontra na fase inicial, entretanto, a partir dessa etapa já foi possível identificar as variáveis ambientais de interesse e os possíveis conjunto de dados onde elas estão disponibilizadas. As próximas etapas do presente estudo serão a validação dos dados de reanálise utilizando dados do INMET. Para então seja realizado o cálculo dos índices de conforto térmico e realizado um mapeamento completo desses índices em diferentes regiões do RS, levando em conta fatores como por exemplo a sazonalidade. Dessa forma, o presente estudo poderá trazer melhoras na saúde pública dos habitantes, assim como uma melhora na qualidade de vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-11-16
Como Citar
VÍTOR BRASIL, J.; VÍTOR BRASIL SARTURI, J.; DENARDIN COSTA, F.; MARONEZE, R. ESTUDO DE ÍNDICES PARA MAPEAMENTO DE CONFORTO TÉRMICO EXTERNO NO ESTADO DO RS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 13, n. 3, 16 nov. 2021.