POLPA DOS FRUTOS DO POMELO MELHORA PERFIL LIPÍDICO DE RATOS WISTAR MACHOS COM ESTEATOSE HEPÁTICA

  • Gabriela Escalante Brites
  • Sílvia Muller de Moura Sarmento
  • Rafael Tamborena Malheiros
  • Vanusa Manfredini
  • Cristiane Casagrande Denardin
  • Vinícius Tejada Nunes
Rótulo Doença, Hepática, Gordurosa, não, Alcólica, esteatose, hepática, perfil, lipídico, pomelo

Resumo

Diversas pesquisas têm relacionado os malefícios que o consumo de dietas ricas em sódio, gordura e açúcar tem provocado na saúde da população mundial. Acompanhada pelo crescimento da obesidade, a Doença Hepática Gordurosa não Alcoólica (DHGNA) surge como a causa mais comum de doença hepática nos países ocidentais, sendo considerado um problema de saúde pública. Dentre os principais fatores de risco para o desenvolvimento dessa doença está a obesidade, o diabetes mellitus tipo 2 e as dislipidemias. A esteatose hepática (EH), o primeiro estágio da doença, origina-se de um descontrole entre a síntese, metabolização e remoção de lipídios resultando no acúmulo deles nos hepatócitos. Entretanto, estudos têm demonstrado que certos alimentos, além de suas funções básicas nutricionais, apresentam benefícios fisiológicos capazes de prevenir e tratar certas doenças. Dentre esses, os frutos da espécie Citrus maxima (Burm) Merr (gênero Citrus, família Rutaceae), o pomelo têm comprovada atividades benéficas para organismo, sendo essas atividades atribuídas à presença de fibras, vitaminas, minerais e compostos antioxidantes. No entanto, pouco se conhece sobre os efeitos do pomelo sobre o perfil lipídico de ratos com EH. Assim, o objetivo desse estudo foi determinar o perfil lipídico de ratos wistar machos com esteatose hepática após suplementação do extrato da polpa dos frutos do pomelo. O protocolo experimental foi aprovado na CEUA UNIPAMPA sob o número de protocolo 023/2021. Foram utilizados 24 ratos wistar machos divididos em 4 grupos (n=6): G1: controle (salina 0,9%); G2: EH; G3: extrato polpa pomelo (25mg/Kg) e G4: EH + extrato polpa pomelo (25mg/Kg). A indução da DHGNA nos grupos G2 e G4 foi através da ingestão de ração hiperlipídica e água enriquecida com solução de frutose a 45%. O extrato da polpa dos frutos do pomelo foi administrada por gavagem uma vez por dia, durante 4 semanas. Após, os animais foram eutanasiados utilizando sobredose de anestésicos por via IP, sendo que foi realizada a punção cardíaca para a obtenção do sangue total e frações para análises bioquímicas. Para a dosagem da glicemia de jejum, do perfil lipídico (colesterol total, colesterol HDL, colesterol LDL e triglicerídeos) no soro foi utilizado o equipamento Chem Well T da Labtest®. Os dados obtidos foram analisados segundo ANOVA de uma via e post hoc de Duncan, sendo p

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-11-16
Como Citar
ESCALANTE BRITES, G.; MULLER DE MOURA SARMENTO, S.; TAMBORENA MALHEIROS, R.; MANFREDINI, V.; CASAGRANDE DENARDIN, C.; TEJADA NUNES, V. POLPA DOS FRUTOS DO POMELO MELHORA PERFIL LIPÍDICO DE RATOS WISTAR MACHOS COM ESTEATOSE HEPÁTICA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 13, n. 3, 16 nov. 2021.