SINTOMATOLOGIA DA COVID-19 EM TRABALHADORES DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

  • Karlo Herrera
  • Jarbas da Silva Ziani
  • Rayssa Paz Rodrigues Cogorni
  • Jenifer Harter
Rótulo Coronavírus, Profissionais, saúde, Sintomatologia, Saúde, coletiva, Perfil, clínico

Resumo

A transmissão comunitária do coronavírus foi declarada pelo Ministério da Saúde (MS) em 20 de março de 2020. Tendo em vista que a orientação para as pessoas com sintomas respiratórios foi de direcionarem-se para a Atenção Primária, os profissionais da saúde que atuam nessa área, por estarem na linha de frente à pandemia, tornaram-se mais suscetíveis ao contágio da nova doença. Esse elevado risco de contaminação ocorre durante o acolhimento, nos procedimentos invasivos, no contato direto com dispersão de aerossóis e também na manipulação das excreções dos pacientes. No Brasil, segundo dados publicados pela Secretaria de Vigilância em Saúde, até a última semana de junho de 2021, 443.962 casos foram notificados com suspeita de covid-19 em profissionais que atuam na saúde. Destes casos, o total de 120.240 (27,1%) confirmaram para covid-19. O presente estudo tem como objetivo identificar os sintomas em comum dos profissionais da saúde que testaram positivo para o vírus Sars-CoV-2 do município de Uruguaiana/RS, assim, estruturando uma sintomatologia que poderá auxiliar no rastreio de sintomáticos para avaliação diagnóstica clínica de outros profissionais quando os testes não forem viáveis, em especial pela janela imunológica e para o teste RT-PCR. Trata-se de uma pesquisa de delineamento transversal composta por uma amostra prospectiva por conveniência de trabalhadores do quadro da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), realizada de março a agosto de 2020. Para inclusão no estudo considerou-se, estar em atividade no período da pandemia de COVID-19. Os critérios de exclusão foram, trabalhadores em internação hospitalar em decorrência da sintomatologia antes da data de agendamento prevista para testagem na SMS. Os dados referentes à sintomatologia foram coletados no momento da realização do exame RT-PCR ou teste rápido de anticorpos IgM e IgG. A análise dos dados deu-se por meio de uma análise de frequência absoluta e relativa, por meio das variáveis: febre, tosse, coriza, cefaléia, êmese, diarréia, dispnéia e mal-estar geral. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa sob o parecer n°30837420.0.0000.5323 e respeitou todos os princípios éticos. Sabe-se que a Covid-19 apresenta quadro clínico gripal de febre e tosse na maioria dos casos notificados, podendo evoluir à dispnéia e pneumonia nos casos mais graves, gerando uma Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). No Brasil, foram notificados casos de SRAG em 2.037 profissionais de saúde hospitalizados, sendo 1.578 (77,5%) casos ocasionados por covid-19. Ademais, 549 (27,0%) destes profissionais com SRAG foram a óbito e dentre esses, 528 (96,2%) por covid-19. Em Uruguaiana-RS, segundo a pesquisa, foram testados 206 profissionais, destes, 34% apresentaram resultado positivo. Dos profissionais positivados, 50% apresentaram febre. A ausência de tosse foi citada em 32,1% dos avaliados, dos 39% que afirmaram tossir 66,7% relataram tosse crônica. 34,3% afirmaram ter um quadro de coriza. A cefaléia esteve presente em 43,3% dos positivados, destes, 45,8% relataram cefaléia crônica. Quanto aos sintomas gastrointestinais, 27,3% apresentaram êmese e 53,3% afirmaram episódios de diarréia. Enquanto, 50% apresentaram quadro respiratório de dispnéia, e 35,5% afirmaram mal-estar geral. Dos sintomas apresentados, destacam-se a febre, tosse e coriza, que são comumente apresentados em quadros clínicos de gripes comuns, entre os profissionais positivados 50% apresentaram essa tríade de sintomas de forma concomitante, e, 31,9% não apresentaram nenhum destes sintomas, o que remete à um quadro assintomático da doença. Quadros de sintomas inespecíficos tendem a dificuldade diagnóstica pela não valorização de quadros leves ou baixa presunção diagnóstica pelo profissional de saúde em atendimento do quadro clínico.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-11-16
Como Citar
HERRERA, K.; DA SILVA ZIANI, J.; PAZ RODRIGUES COGORNI, R.; HARTER, J. SINTOMATOLOGIA DA COVID-19 EM TRABALHADORES DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 13, n. 3, 16 nov. 2021.