PREVALÊNCIA DE CASOS NOTIFICADOS DE SÍFILIS ADQUIRIDA EM IDOSOS NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA-RS

  • Janine Veiga Gomes
  • Deise Iop Tavares
  • Melissa Medeiros Braz
Rótulo Idosos, Sífilis, adquirida, Sexualidade, Epidemiologia, descritiva

Resumo

O termo Sífilis descreve uma infecção bacteriana sexualmente transmissível (IST) causada pela bactéria Treponema pallidum. Segundo o boletim epidemiológico, em 2019 na região Sul observou-se 35.554 (23,3%) notificações de sífilis adquirida. A sexualidade na terceira idade é tratada como tabu por muitos, inclusive pelos idosos. Considerando-se a atual proporção de idosos no país e que a Sífilis é um problema de saúde pública, este estudo tem por objetivo analisar a prevalência de casos notificados de Sífilis adquirida em idosos no município de Santa Maria - RS no ano de 2019 e 2020. Trata-se de uma pesquisa descritiva e retrospectiva com dados provenientes da Tabulações da Vigilância Epidemiológica - CEVS/SES/RS. Na página de casos notificados, em linha selecionou-se Município Notificação RS em coluna Faixa etária e em conteúdo Notificação. Em períodos disponíveis e ano da notificação selecionou-se 2019 e 2020 alternadamente. Em agravo notificado Sífilis Adquirida, na faixa etária os itens 60 a 69 anos, 70 a 79 anos e 80 anos e mais. Além disso, no item sexo foi marcado Masculino e Feminino e em município de notificação Santa Maria. Não se fez necessário encaminhamento para o Comitê de Ética, pois utilizou-se uma fonte publica de pesquisa para a coleta de dados. Foram notificados no município o total de 100 casos de Sífilis adquirida em idosos, sendo: 57 casos em 2019 e 43 casos em 2020. A faixa etária com mais notificação do agravo foi de 60 a 69 anos. Quanto ao sexo constatou-se predomínio no masculino (62%), considerando os dois períodos. Percebeu-se uma redução de casos na faixa etária dos 60 a 69 anos nos anos de 2019 (45 casos) para 2020 (32 casos). Nas demais faixa etária, em 2019 constou: dos 70 a 79 anos a presença de 10 casos e dos 80 anos e mais a notificação de 2 casos. Já em 2020 constou: dos 70 a 79 anos (8 casos) e dos 80 anos e mais (3 casos). Conforme análise de dados, houve diminuição não exponencial nas notificações de Sífilis, no período de dois anos, predomínio na faixa etária de 60 a 69 anos e no sexo masculino. Alguns fatores podem tornar o idoso mais vulnerável, como o pouco conhecimento acerca das IST, meios de transmissão e prevenção, além da resistência dos homens ao uso do preservativo. É fundamental não negligenciar a saúde do indivíduo da terceira idade, o caminho é desenvolver ações estratégicas apropriadas de educação em saúde e formas de prevenção voltadas a população longeva, de modo que fortalecerá o enfrentamento da sífilis e demais IST.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-11-16
Como Citar
VEIGA GOMES, J.; IOP TAVARES, D.; MEDEIROS BRAZ, M. PREVALÊNCIA DE CASOS NOTIFICADOS DE SÍFILIS ADQUIRIDA EM IDOSOS NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA-RS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 13, n. 3, 16 nov. 2021.