ALTERAÇÕES ULTRASSONOGRÁFICAS NO PARÊNQUIMA TESTICULAR DE TERNEIROS SUBMETIDOS A INJEÇÃO INTRATESTICULAR DE NACL E CACL2

  • Andressa Minozzo Oliveira
  • Fabrício Desconsi Mozzaquatro
Rótulo testicular, castração, química, ITI, ultrassonografia

Resumo

A castração é uma prática amplamente utilizada no sistema de criação de bovinos de corte que visa reduzir o comportamento agressivo do macho e impedir a atividade sexual indesejada. Além disso, promove melhor acabamento de carcaça e melhores características organolépticas de interesse da indústria. A castração cirúrgica é a mais utilizada, porém, o procedimento pode promover dor e complicações pós-operatórias que implicam no bem-estar dos animais. Nesse sentido, o uso de métodos de esterilização como a injeção intratesticular (ITI) de agentes químicos torna-se uma alternativa as técnicas tradicionais de castração. A ultrassonografia é uma ferramenta diagnóstica útil para identificar alterações testiculares, bem como, mensurar o grau de comprometimento e degeneração do órgão. Assim, o objetivo do trabalho é descrever as alterações de padrão em parênquima testicular visualizadas na ultrassonografia e, dessa forma, investigar a eficácia da ITI com NaCl e CaCl2 na esterilização de terneiros. Todos os procedimentos realizados foram aprovados pelo CEUA (23100.015841/2020-41). Foram utilizados 25 terneiros mestiços (100-140kg de PV) que foram alocados em 4 grupos: grupo controle (GC), orquiectomia associado ao emasculador; grupo ITI NaCl 20% (G1); grupo ITI CaCl2 20% (G2); grupo ITI NaCl 20% + CaCl2 20% (G3). Foram realizadas avaliações testiculares nos dias 0, 15, 30 e 60 com auxílio de um paquímetro que consistiram na mensuração do comprimento e largura de cada testículo, bem como avaliação da simetria e da consistência testicular. Com base nesses dados foi realizado o cálculo de volume testicular (volume testicular = 2*(largura/2)²*π*comprimento). Durantes os manejos dos dias 15, 30, 60 e 90 foram realizadas varreduras ultrassonográficas dos testículos utilizando um aparelho da marca Ultramedic modelo Infinit i3V Expert acoplado a um transdutor linear 7,5MHz avaliando a ecogenicidade, perda de organização e forma tecidual, acúmulo de líquido, presença de fibrose e indícios de degeneração do parênquima. Em machos hígidos o parênquima testicular é homogêneo e moderadamente ecogênico, e no centro do parênquima é possível identificar uma linha hiperecogênica que representa o mediastino testicular. Os dados de volume testicular foram analisados pela comparação da combinação de múltiplas variáveis (grupo vs tempo vs testículo vs volume) através do teste de Tukey (Oneway ANOVA) do programa estatístico SPSS a nível de significância de 5%. Independente do grupo de tratamento foi possível observar ao menos uma alteração de parênquima testicular ao longo dos manejos realizados, indicando que as ITI foram capazes de promover alterações estruturais nos testículos. As túnicas testiculares que envolvem os testículos normalmente são representadas por uma linha ecogênica que circunda o testículo, em algumas ecografias foi possível observar que houve um espessamento com características hiperecogênicas dessas túnicas, indicativo de fibrose em consequência do processo inflamatório. Nas primeiras avaliações, em algumas imagens ultrassonográficas o parênquima testicular mostrou-se com uma ecogenicidade heterogenia e com pontos hiperecóicos sugestivos de calcificação. Contudo, em alguns casos foram observados pontos hipoecogênicos sugestivos de necrose parenquimatosa. Ao longo dos dias a reação inflamatória foi se expandindo deixando uma área heterogenia e hiperecóica bastante significativa dentro do parênquima a qual acredita-se que possa ter desencadeado uma fibrose degenerativa no testículo. Concomitantemente aos achados ultrassonográficos, a avaliação clínica através da inspeção e palpação revelou que ao longo do tempo, os testículos apresentaram alterações na consistência e simetria. Antes do procedimento os testículos apresentavam-se fibroelásticos, considerado fisiológico para a espécie, entretanto, após a ITI a consistência sofreu alteração para rígida ou flácida de acordo com grupo e solução injetada. Tais modificações de consistência são esperadas quando ocorrem alterações inflamatórias, necrose e/ou degeneração testicular. Foi observado que houve variação significativa do volume testicular nos diferentes grupos tratados e também durante o tempo de análise (15, 30 e 60 dias; p<0,05). Porém quando foi comparada a variação de volume entre o testículo direito e esquerdo, não foi observado variação de volume significativa. Com base nos resultados obtidos, acredita-se que a utilização da ITI com NaCl e CaCl2 provocou uma reação inflamatório significativa no parênquima testicular confirmada pela variação do volume e imagens ecográficas. Mais estudos devem ser conduzidos para verificar se tais alterações realmente comprometem a produção espermática.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-11-16
Como Citar
MINOZZO OLIVEIRA, A.; DESCONSI MOZZAQUATRO, F. ALTERAÇÕES ULTRASSONOGRÁFICAS NO PARÊNQUIMA TESTICULAR DE TERNEIROS SUBMETIDOS A INJEÇÃO INTRATESTICULAR DE NACL E CACL2. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 13, n. 3, 16 nov. 2021.