NÚMERO DE DIAS DE EXPOSIÇÃO A ÍNDICE DE TEMPERATURA-UMIDADE ELEVADA IMPACTA A CINÉTICA DE ESPERMATOZOIDES BOVINOS

  • Ana Carolina Da Rosa Mateus
  • Paulo Bayard Dias Goncalves
  • Rogerio Ferreira
  • Cecilia Machado Pavin
  • Amanda Scussiato
  • Fernando Silveira Mesquita
Rótulo Motilidade, espermática, Sêmen, congelado, Células, espermáticas

Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito do número de dias de exposição a índices de temperatura e umidade (THI) com valores acima de 74 sobre as variáveis dependentes relativas à cinética espermática em bovinos. Em parceria com a central de processamento e comercialização de sêmen de touros, Renascer Biotecnologia, utilizamos dados de 2.758 lotes de sêmen oriundos de 57 touros, onde o menor e o maior número de lotes por touro foram 7 e 171, respectivamente. As amostras foram coletadas por meio de vagina artificial, entre julho de 2017 e julho de 2020. Os touros foram alojados na cidade de Uruguaiana, Rio Grande do Sul, Brasil, em baias individuais, alimentados duas vezes ao dia, de acordo com a demanda nutricional para esta categoria animal. As coletas de sêmen foram realizadas duas vezes por semana. Os animais tiveram acesso a água e sombra ad libitum; entretanto, não houve controle de temperatura ou umidade do ambiente. Os dados de temperatura e umidade foram obtidos de uma estação meteorológica pública próxima ao local de alojamento dos touros e transformados no THI pela fórmula: 0,8 x temperatura máxima + (umidade relativa mínima * temperatura máxima - 14,4) + 46,4. Os lotes de sêmen foram separados em quartis de acordo com o número de dias em que o THI foi superior a 74 (THI> 74), durante o período de 60 dias anteriores ao dia da coleta de cada lote de sêmen. Os quartis 1, 2, 3 e 4 representam 3 a 12, 13 a 24, 25 a 41 e 42 a 57 dias de exposição ao THI> 74, respectivamente. O efeito dos quartis nas variáveis dependentes (motilidade pré-congelamento (percentual), motilidade pós-descongelamento (percentual), perda de motilidade (pontos percentuais), percentual de células progressivas e percentual de células rápidas) foi avaliado por modelos mistos no software SAS. Um modelo de covariância foi utilizado para testar o efeito do número de dias com THI> 74 e o efeito nominal do touro nas variáveis dependentes. Foi observado um efeito significativo dos quartis na perda de motilidade, motilidade pós-descongelamento, percentual de células progressivas e percentual de células rápidas (p <0,0001), enquanto a motilidade pré-congelamento não foi impactada pelos quartis (p = 0,07). A motilidade pós-descongelamento e o percentual de células rápidas aumentaram conforme os quartis diminuíram, enquanto a perda de motilidade foi maior nos quartis maiores. O percentual de células progressivas foi menor no quartil 4, intermediário nos quartis 2 e 3, e maior no quartil 1. Além disso, a análise de regressão revelou uma correlação negativa (p <0,001) entre o número de dias com THI> 74 e a motilidade pós-descongelamento (R2 = 0,25; slope = -0,163), percentual de células progressivas (R2 = 0,36; slope= -0,095) e percentual de células rápidas (R2 = 0,27; slope = -0,166). Em conclusão, quanto maior o número de dias de exposição do touro a um THI superior a 74 durante os 60 dias antes da coleta de sêmen, maior será o impacto negativo na cinética das células espermáticas. De forma geral, os dados sugerem um comprometimento funcional das células espermáticas, à medida que se torna maior o número de dias que os touros são expostos a um THI associado ao estresse térmico.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-11-16
Como Citar
CAROLINA DA ROSA MATEUS, A.; BAYARD DIAS GONCALVES, P.; FERREIRA, R.; MACHADO PAVIN, C.; SCUSSIATO, A.; SILVEIRA MESQUITA, F. NÚMERO DE DIAS DE EXPOSIÇÃO A ÍNDICE DE TEMPERATURA-UMIDADE ELEVADA IMPACTA A CINÉTICA DE ESPERMATOZOIDES BOVINOS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 13, n. 3, 16 nov. 2021.