NITROGÊNIO AUMENTA PRODUÇÃO FORRAGEIRA DA AVEIA TAURA SEMEADA APÓS SOJA

  • Sara Fabrina Soares Dornelles Weis
  • Luiza Goulart Unamuzaga
  • Bruna Brandão Flores
  • Lueli Fernandes Bragança
  • Cleiton Ramão
  • Deise Dalazen Castagnara
Rótulo Intregração, lauvora-pecuária, Aveia, branca, Produtividade, Pastagens, Fertilizante, nitrogenado

Resumo

Em terras baixas, especificamente na fronteira oeste do Rio Grande do Sul, o cultivo de forrageiras nos meses frios, na forma de sucessão ou rotação com a cultura do arroz ainda é incipiente, e quando implantado, adota-se o azevém como forrageira predominante. A introdução da soja nestes sistemas de cultivo enriqueceu a sucessão tradicional e permitiu vislumbrar um sistema de rotação de culturas mais intenso e simbiótico. Este por sua vez, pode ainda ser incrementado com novas alternativas de forrageiras, como no caso, o uso da aveia. Assim, objetivou-se avaliar o desempenho forrageiro da aveia Taura, em sucessão à soja, via plantio direto, num sistema integrado com a lavoura de arroz, e sob adubação nitrogenada. O delineamento experimental adotado foi a utilização de blocos casualizados, com quatro tratamentos distintos, que consistiram das quatro doses de Nitrogênio (0; 50; 100 e 150 kg/ha) e cinco repetições de manejo. Na semeadura adotou-se adubação segundo análise de solos e as adubações nitrogenadas subsequentes foram aplicadas no perfilhamento das plantas. Avaliou-se a produção forrageira em ciclos de crescimento da pastagem e para tal, a metodologia utilizada foi a de três coletas de amostras com recortes do cultivo delimitado por um quadro metálico de área conhecida (0,25 m²), seguidos pela inserção da amostra em sacos de papel, identificação com os respectivos blocos, secagem em estufa (60ºC/ 72h), e pesagem para estimar a Matéria Seca presente em um hectare (MS/ha). Os dados obtidos foram planilhados em Excel e analisados por meio de análise de regressão linear e/ou quadrática. No primeiro ciclo de avaliações a resposta da produção de Matéria Seca de forragem (PMSF) foi uma função quadrática (Y1º= -0,0676x2 + 15,422x + 1448,5; R² = 0,88), com aumento até a dose de 114 kg/ha e posterior redução. Já no Segundo ciclo de crescimento forrageiro, a resposta também foi na forma de função quadrática (Y2º= -0,0418x2 + 8,9791x + 2242,5; R² = 0,99), porém o aumento ocorreu somente até a dose de 107 kg/ha com posterior redução. Estes resultados devem-se possivelmente ao nitrogênio fornecido pelos resíduos do plantio direto pós cultura da soja, que por possuírem elevado conteúdo de proteína bruta, durante a sua decomposição forneceram nitrogênio para a pastagem, reduzindo a expressividade da adubação nitrogenada vista à possível capacidade limitada da planta em utilizá-la. No terceiro ciclo da forragem, os resultados obtidos para as diferentes adubações não se ajustaram aos modelos de regressão testados. Ainda, no último ciclo de avaliações, a média da PMSF foi expressivamente inferior aos demais (1005 kg/ha), e correspondeu a menos de 50% da produção média dos ciclos anteriores. No primeiro e segundo ciclos, as médias das PMSF foram de 2013 e 2551 kg/ha, respectivamente. As diferenças produtivas entre os ciclos devem-se às fases de desenvolvimento da aveia forrageira. Nas duas primeiras avaliações, a pastagem encontrava-se em pleno estádio vegetativo, com abundante acúmulo de matéria seca e produção de folhas. Já no terceiro ciclo, havia adentrado a fase reprodutiva, cessando a emissão de folhas e direcionando os compostos fotoassimilados para a formação da panícula e estruturas reprodutivas, visando a produção de sementes e a perpetuação da espécie. Nesse sentido, a aveia Taura apresenta bom desempenho forrageiro quando esta é semeada sobre o Sistema de cultivo integrado após a cultura da soja, e seu bom desempenho no plantio direto pode ir além, sendo potencializado com uso da adubação nitrogenada.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2021-11-16
Como Citar
FABRINA SOARES DORNELLES WEIS, S.; GOULART UNAMUZAGA, L.; BRANDÃO FLORES, B.; FERNANDES BRAGANÇA, L.; RAMÃO, C.; DALAZEN CASTAGNARA, D. NITROGÊNIO AUMENTA PRODUÇÃO FORRAGEIRA DA AVEIA TAURA SEMEADA APÓS SOJA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 13, n. 3, 16 nov. 2021.