IVAN KARAMÁZOV EM UMA ANÁLISE METAFÍSICA

  • Emanuel Machado
  • Lucia Maria Britto Correa
Rótulo Análise, metafísica, Homem, Absurdo, Revolta, religião, personagem

Resumo

Neste trabalho, analisa-se a personagem Ivan Karamázov, do romance Os Irmãos Karamázov, de Fiódor Dostoiévski, publicado em 1880. O romance narra a história de uma família e suas relações conturbadas entre o pai, Fiódor Karamázov, e seus filhos, Dmitri Karamázov, Ivan Karamázov, e Alieksiêi Karamázov. O romance gira em torno de um possível parricídio. A personagem Ivan Karamázov se destaca por sua ambiguidade e suas reflexões, de modo que não fica explícito as verdadeiras crenças e valores de Ivan Karamázov. Em vários capítulos, Ivan elabora teorias sobre as relações entre Estado e Religião, a existência ou não de Deus, e as consequências destes fatores na vida e no comportamento humano. E a partir destas reflexões, percebe-se a ambiguidade e a incoerência, não raras vezes, desta personagem, que parece se contradizer em muitos pontos. Justifica-se a análise da personagem, pois a pesquisa auxilia o leitor contemporâneo, de 2020, a lidar com suas angústias e ambiguidades, considerando, em especial, o momento de pandemia que vivenciamos com a ameaça concreta da morte pelo vírus que já ceifou mais de 140.000 vidas no Brasil (set/2020). A pesquisa abre alternativas, nos apoia a encararmos nossas vidas, com os nossos projetos adiados ou inviabilizados. Desta forma, estudamos a personagem, perguntando: Quem é Ivan Karamázov e em que ele acredita, ou não acredita? Esta pergunta baseia o trabalho, e a partir dela, buscou-se compreender o caráter e as ideias da personagem Ivan. Para tanto, foram usados como referência os ensaios filosóficos de Albert Camus e suas análises, bem como estudos da personagem literária propostos por Antonio Candido. Partiu-se de conceitos de Absurdo e Revolta formulados pelo autor Albert Camus. Este trabalho se propôs a uma análise metafísica da personagem Ivan buscando compreendê-la e defini-la a partir de um estudo conceitual da personagem literária e de um estudo da construção de Ivan pelo narrador. Esta análise se deu pela comparação do pensamento, da conduta e das características de Ivan enquanto personagem com os conceitos de Absurdo, de Homem Absurdo, e de Revolta, propostos por Albert Camus nos ensaios O Mito de Sísifo (1942) e O Homem Revoltado (1952). Concluiu-se, a partir disso, que Ivan, apesar de muitas vezes aparentar uma característica ambígua, é coerente e racional quanto ao seu caráter individual e às suas ideias metafísicas. Após a análise, fica nítido que, para a personagem, a Instituição Igreja destruiu, portanto, a ideia de bondade e justiça de Jesus. Além disso, fica claro que Ivan não acredita no Deus proposto pela Instituição Igreja Católica, mas acredita na virtude, um valor moral, baseando-se na justiça entre os homens, podendo então revoltar-se. Esta revolta, contudo, não é contra Deus, mas contra a criação, contra um mundo onde é preciso sofrer para se elevar espiritualmente, o que nos leva a afirmar que Ivan recusa a Salvação e se nega a aceitar um Deus injusto, na sua concepção.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-11-20
Como Citar
MACHADO, E.; MARIA BRITTO CORREA, L. IVAN KARAMÁZOV EM UMA ANÁLISE METAFÍSICA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 12, n. 2, 20 nov. 2020.