COMPOSTOS FENÓLICOS PROVENIENTE DO BAGAÇO DE OLIVEIRA (OLEA EUROPAEA L.) PARA APLICAÇÃO COMO ADITIVO NATURAL EM BIOFILME ATIVO

  • Mariana Costa
  • Gabriela Silveira da Rosa
Rótulo COMPOSTOS, FENÓLICOS, PROVENIENTE, DO, BAGAÇO, DE, OLIVEIRA, (Olea, europaea, L, ), PARA, APLICAÇÃO, COMO, ADITIVO, NATURAL, EM, BIOFILME, ATIVO

Resumo

A produção de azeite de oliva no Brasil tem crescido nos últimos anos tendo como principal produtor o estado do Rio Grande do Sul. Tal produção gera uma grande quantidade de resíduos, sendo o bagaço da oliveira o mais abundante. O bagaço da oliva tem sido muito utilizado em diversos setores, devido a sua composição rica em compostos orgânicos (LÓPEZ-MARCOS et al., 2015), dentre eles, destacam-se os fenóis oleuropeína e hidroxitirosol que possuem elevada atividade biológica viabilizando o uso do bagaço em diversos setores das indústrias de alimentos, cosméticos e medicamentos (MIRABELLA; CASTELLANI; SALA, 2014). Nesse contexto, a incorporação de extratos do bagaço em sistemas alimentares poderia representar a substituição de aditivos sintéticos, como os conservantes alimentícios. O presente trabalho tem como objetivo produzir extrato do bagaço de oliveira (EBO) com o propósito de utilizá-lo como aditivo natural em biofilmes ativos para alimentos. As extrações dos compostos bioativos foram realizadas através do processo de maceração conforme planejamento experimental DCCR variando temperatura e pH. A análise de Singleton e Rossi (1995) foi a escolhida para quantificar os fenóis totais (FT) e a atividade antioxidante (AA) foi determinada pelo método DPPH obtendo. Os resultados da otimização do processo de extração permitiram obter um extrato com 73,58 mg/g para FT e 53,83% para AA, utilizando 87,25ºC e pH de 1,88. Os biofilmes foram produzidos pela técnica de casting, usando na formulação quitosa, glicerol, água e extrato. A caracterização dos filmes com a adição do extrato apresentou uma variação de 36,63% na cor do filme. A espessura do filme após a adição do extrato aumentou, conforme esperado, sendo 0,104 mm a espessura do filme de controle e 0,106mm a espessura do filme ativo. A adição do extrato causou um aumento de 28% na permeabilidade ao vapor de água, ocasionado provavelmente devido a presença de maior teor de massa seca na solução filmogênica. As análises mecânicas apresentaram um aumento na tensão de ruptura que foi de 0,75 MPa para 0,77 MPa, enquanto o percentual de elongamento reduziu de 94,19 para 53,53%. Em relação a atividade antioxidante houve um aumento de 38%. Os resultados mostram o potencial de uso do bagaço da oliveira na área alimentícia, usando como alternativa um solvente não tóxico para preparação do extrato.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-11-20
Como Citar
COSTA, M.; SILVEIRA DA ROSA, G. COMPOSTOS FENÓLICOS PROVENIENTE DO BAGAÇO DE OLIVEIRA (OLEA EUROPAEA L.) PARA APLICAÇÃO COMO ADITIVO NATURAL EM BIOFILME ATIVO. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 12, n. 2, 20 nov. 2020.