A VIRTUALIZAÇÃO DAS RELAÇÕES SOCIAIS E OS SEUS IMPACTOS AO DESENVOLVIMENTO INTEGRAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES

  • Amanda Bispar
  • Débora Karoline de Oliveira Magalhães
  • Rafael Bueno da Rosa Moreira
Rótulo Criança, adolescente, relações, virtualização

Resumo

O surgimento de redes de comunicação vem se tornando uma tendência a partir do advento das novas tecnologias, as quais são responsáveis por maior interação entre as relações sociais. A forma como o ser humano do século XXI se relaciona vem se modificando a cada dia em razão da virtualização das relações. Essa modalidade de interação acaba sendo acentuada no contexto de isolamento social ocasionado pela pandemia da Covid-19, uma vez que gera impactos para todas as pessoas, mas principalmente para aquelas que se encontram em condição peculiar de desenvolvimento. Nesse sentido, é pertinente abordar o questionamento a respeito da virtualização das relações sociais e os seus impactos ao desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, objetivando alternativas na busca por respostas plausíveis a problemática, levando-se em consideração a sensibilidade exposta no atual cenário brasileiro. Para tanto, utilizou-se como método de abordagem o dedutivo, tendo como método de procedimento o monográfico. Foram utilizadas as técnicas de pesquisa bibliográfica, mediante a investigação em artigos científicos, livros e jurisprudência acerca da temática. Posto isto, percebe-se que a revolução da tecnologia da informação introduziu uma nova forma de sociedade em rede, alterando a configuração das relações tradicionais. As redes sociais fazem parte da realidade da sociedade contemporânea, principalmente de crianças e adolescentes, que nesta faixa etária se encontram em momento peculiar de desenvolvimento. Consequentemente, muitos hábitos, valores e formas de interação social têm sido modificados. A virtualização das relações sociais acaba por substituir atividades que estimulam o desenvolvimento do cérebro, bem como o tempo necessário de inatividade importante para a organização psicológica e a criatividade livre de crianças e adolescentes. Nesta perspectiva, crianças e adolescentes estão mais propensos à violência, menos capazes de transigir ou negociar, apresentam problemas relativos à aprendizagem e são desprovidos de empatia. Além disso, a possibilidade de exposição a conteúdo pornográfico e a pedofilia e a possibilidade de serem persuadidos por propagandas e vendas indesejáveis também são possíveis consequências. Ainda, há possibilidade de crianças e adolescentes tornarem-se dependentes da internet, necessitando estarem sempre conectados em detrimento de outras atividades cotidianas, comprometendo assim suas relações com a família e com o seu meio social. Assim, a internet e as redes sociais causaram nos últimos anos uma grande transformação nas formas de relacionamento entre as pessoas, sendo uma realidade que traz vários benefícios, porém também malefícios, principalmente para crianças e adolescentes. Tais malefícios podem estar relacionados ao comprometimento da realização de outras atividades sociais e familiares, exposição a potenciais riscos e prejuízos nas redes e problemas de saúde de ordem física e psicológica.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-11-20
Como Citar
BISPAR, A.; KAROLINE DE OLIVEIRA MAGALHÃES, D.; BUENO DA ROSA MOREIRA, R. A VIRTUALIZAÇÃO DAS RELAÇÕES SOCIAIS E OS SEUS IMPACTOS AO DESENVOLVIMENTO INTEGRAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 12, n. 2, 20 nov. 2020.