AVALIAÇÃO ECONÔMICA PRELIMINAR DE SISTEMAS DE REPRODUÇÃO EM OVELHAS DA RAÇA CRIOULA LANADA

  • Silvana Trindade
  • Gabriela Caillava da Porciuncula
  • Camila Epifanio Chilindro
  • Theline Ribeiro Gonçalves
  • Nelson Ruben De Mello Balverde
  • Gladis Ferreira Correa
Rótulo Ovelha, Reprodução, Prostaglandina, Análise, Custos

Resumo

Desde a década de 90 o setor da ovinocultura no Rio Grande do Sul vem passando por um processo de reestruturação em sua cadeia produtiva tendo como principal objetivo a produção de carne. Para que a produção dos animais ocorra com eficácia dentro da propriedade é preciso que se tenham bons desempenhos no que diz respeito aos aspectos reprodutivos do rebanho adotando técnicas de reprodução que permitem um aumento na produtividade e que oportunizam maior lucratividade. O objetivo deste trabalho é apresentar resultados preliminares de uma pesquisa que procura avaliar os custos de dois tipos de tratamentos de sincronização de cios em ovelhas. Para tal, foram utilizadas no experimento 20 ovelhas da raça Crioula Lanada com idades e escores de condição corporal semelhantes mantidas em campo nativo, recebendo suplementação de concentrado. As fêmeas foram distribuídas em dois grupos, cada um com um tipo de tratamento sendo divididos em: 1- PROST: com aplicação de 2 doses de prostaglandina e 2- CONTROL: sem aplicação de nenhum tratamento. O período reprodutivo do experimento teve duração de 35 dias. As ovelhas foram avaliadas através do ultrassom 30 dias após a conclusão do período reprodutivo, resultando que do total de 20 ovelhas, 19 estavam gestantes. Portanto, tem-se uma taxa de prenhez de 95%. Após os nascimentos, os cordeiros eram pesados semanalmente. Para a análise econômica determinaram-se os custos do tratamento por ovelha e o custo por quilograma de cordeiro produzido por ovelha, fazendo-se a divisão do custo por ovelha pelo quilograma de cordeiro produzido. De acordo com a análise dos resultados processados até o momento, no tratamento 1 o peso total dos cordeiros foi de 34,935kg, enquanto que no tratamento 2 foi de 33,880kg. Desta forma, foi obtido um aumento de 1,055kg do tratamento PROST em relação ao CONTROL, resultando em um aumento de 3,11% da produção de carne com relação ao CONTROL. No que diz respeito aos custos, as doses de prostaglandina tiveram um custo total de R$44,00, o que significa que custo do tratamento PROST por ovelha foi de R$4,40. O custo total do tratamento 1, considerando a produção de 34,935kg de cordeiro, representam um custo de R$1,26 por quilograma de cordeiro produzido. Com base nos dados apresentados, pode-se constatar que o tratamento PROST proporcionou uma produção de carne maior do que no tratamento CONTROL, apesar de ter apresentado uma ovelha não prenha. Além disso, as análises de custos mostram de maneira parcial que o tratamento PROST possui um custo relativamente baixo diante da avaliação do custo por ovelha e do custo por quilograma de cordeiro produzido por ovelha, levando em conta a sua viabilidade dentro deste contexto. Estes resultados deverão ser analisados considerando as receitas e custos de alimentação de ambos os tratamentos que ainda estão sendo processados.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-11-20
Como Citar
TRINDADE, S.; CAILLAVA DA PORCIUNCULA, G.; EPIFANIO CHILINDRO, C.; RIBEIRO GONÇALVES, T.; RUBEN DE MELLO BALVERDE, N.; FERREIRA CORREA, G. AVALIAÇÃO ECONÔMICA PRELIMINAR DE SISTEMAS DE REPRODUÇÃO EM OVELHAS DA RAÇA CRIOULA LANADA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 12, n. 2, 20 nov. 2020.