CUSTEIO E INVESTIMENTO: DESTINO DOS RECURSOS DO PRONAF NA QUARTA COLÔNIA DE IMIGRAÇÃO ITALIANA RS

  • Beatriz Scapin
  • Alessandra Troian
Rótulo Agricultura, familiar, crédito, rural, desenvolvimento

Resumo

O Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, criado em 1996, representa um marco de reconhecimento da agricultura familiar no Brasil, disponibilizando recursos com condições especificas que atendem a heterogeneidade da categoria social. O programa disponibiliza a cada ano safra, aos agricultores familiares, recursos para custeio e investimento. Os recursos destinados a linha de crédito custeio tem como finalidade cobrir as despesas dos ciclos produtivos, já o montante destinado a linha de crédito investimento são destinados à estruturação da propriedade. Neste sentido, o presente estudo tem como objetivo verificar a dinâmica das linhas de crédito custeio e investimento do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, na Quarta Colônia de Imigração Italiana, no período de 1999 a 2018. Para tal, o estudo baseou-se no método indutivo, realizado por meio da pesquisa bibliográfica abordando sobre o programa e análise de dados secundários disponibilizados pelo Banco Central do Brasil, correspondendo o período de 1999 a 2018. Para a análise dos dados foi realizada a correção monetária dos valores através do corretor de valores do Banco Central do Brasil, utilizando-se do Índice Geral de Preços- Disponibilidade Interna (IGP-DI)3 base janeiro de 2020. Como principais resultados aponta-se que 70 % dos recursos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, acessado pelos agricultores familiares da Quarta Colônia de Imigração Italiana, no período de 1999 a 2018, foram destinados a linha de custeio, seguindo um comportamento semelhante quando comparado a nível nacional. Destaca-se também que, no período em análise, o crédito investimento nunca chegou a ultrapassar o crédito custeio. A menor diferença entre as linhas de crédito foi registrada em 2008, neste ano houve uma aproximação do crédito de investimento e custeio, em que 53% dos recursos foram destinados ao custeio e 47% ao investimento. Além disso, no ano de 2008, observa-se um aumento significativo do crédito de investimento em relação ao ano anterior, chegando ao montante de R$ 87.529.162,73, o que pode ser explicado pelas políticas adotadas a nível nacional e também pela criação, em 2008, da Linha Mais Alimentos, com melhores condições de taxas de juros e prazo de pagamento. Observa-se também, que a partir de 2014, os agricultores familiares da Quarta Colônia de Imigração Italiana do Rio Grande do Sul passam a acessar menos recursos, tanto da linha de crédito custeio quanto de investimento, mantendo uma queda constante até o último ano de análise.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-11-20
Como Citar
SCAPIN, B.; TROIAN, A. CUSTEIO E INVESTIMENTO: DESTINO DOS RECURSOS DO PRONAF NA QUARTA COLÔNIA DE IMIGRAÇÃO ITALIANA RS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 12, n. 2, 20 nov. 2020.