DESENVOLVIMENTO EMOCIONAL DE ESTUDANTES DE PEDAGOGIA EM PERÍODO DE PANDEMIA

  • Juliana de Farias
  • Tamara Insauriaga Bueno
  • Alessandra Londero Almeida
  • Maiane Liana Hatschbach Ourique
Rótulo Formação, professores, Desenvolvimento, Humano, Sentimentos

Resumo

Em decorrência da pandemia de Covid-19 que acometeu o Brasil em meados de março de 2020, a Universidade Federal de Pelotas (UFPel/RS) foi obrigada a suspender suas atividades presenciais no primeiro semestre do referido ano. O Grupo de Pesquisa Laboratório de Formação e Estudos da Infância (LabForma) elaborou um instrumento de pesquisa, a fim de auscultar a comunidade de discentes do curso de pedagogia da UFPEL e da Universidade Federal do Pampa (Unipampa -campus Jaguarão/RS). O objetivo da pesquisa foi compreender melhor os níveis de desenvolvimento emocional, as necessidades e as expectativas de formação pessoal e profissional dos estudantes no momento de distanciamento social. Para coletar os dados, elaborou-se um questionário no formulários google, contendo 20 questões abertas e fechadas. Um total de 115 estudantes do curso de Pedagogia da UFPEL e da UNIPAMPA responderam ao questionário. O presente resumo apresenta um recorte temático desta pesquisa, analisando duas das questões elaboradas no instrumento: Qual sentimento era mais forte nos meses anteriores ao anúncio da pandemia?; Considerando a ampla divulgação nas mídias sobre a pandemia provocada pelo COVID-19, qual sentimento é mais forte neste momento? Empregou-se a metodologia qualitativa para oportunizar um espaço de escuta das vozes dos alunos. A partir da análise das respostas dos participantes, foi possível perceber uma relevante modificação nos sentimentos expressados pelos estudantes nos dois momentos determinados - anterior e durante a pandemia. Dos 115 participantes, 50 estudantes (44%) expressaram sentimentos positivos no momento anterior à pandemia, tais como tranquilidade, esperança e felicidade. Dentre esses 50 participantes, apenas 3 (16%) expressaram sentimentos positivos em ambos os momentos determinados pela pesquisa - anterior e concomitante com a pandemia. Do total de 50 estudantes que relataram sentimentos positivos no momento anterior à pandemia, 29 (58%) manifestaram ansiedade e 18 (36%) medo como sendo o sentimento mais forte no segundo momento analisado. Assim, considerando os apontamentos de Nóvoa (2009) e os modos de construção da docência da Pedagogia-em-Participação, evidencia-se a importância de oportunizar aos alunos do curso de Pedagogia uma vivência de escuta de qualidade em relação aos próprios sentimentos, a fim de dar visibilidade ao processo de desenvolvimento emocional dos discentes no momento pandêmico. O resgate dessas vozes pode representar um currículo de processos muito importante no percurso de formação, tanto quanto aquele currículo de conteúdos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-11-20
Como Citar
DE FARIAS, J.; INSAURIAGA BUENO, T.; LONDERO ALMEIDA, A.; LIANA HATSCHBACH OURIQUE, M. DESENVOLVIMENTO EMOCIONAL DE ESTUDANTES DE PEDAGOGIA EM PERÍODO DE PANDEMIA. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 12, n. 2, 20 nov. 2020.