DEBATE TRUMP-BIDEN: UMA ANÁLISE DOS ARGUMENTOS APRESENTADOS E A INCIDÊNCIA DE FAKE NEWS

  • Gabrielle Miki
  • Germano Videiro Segala
  • Ellen Gomes Passos
  • Juliana Mora Rodrigues
  • Yago Mikael Alves Mendes
  • Carmela Marcuzzo Do Canto Cavalheiro
Rótulo Estados, Unidos, América, debate, presidencial, Donald, Trump, Joe, Biden, fake, news

Resumo

Com a autoridade dos Estados Unidos da América no cenário internacional, torna-se importante analisar os argumentos que apresentam os possíveis líderes de uma das nações mais influentes do mundo, com o intuito de compreender o que reserva o futuro do país a partir do debate presidencial para as eleições de 2020. Além disso, considerando as presentes turbulências sociais americanas, as eleições, mas principalmente a escolha do presidente, ganham ainda mais importância para a política interna e externa do país. A presente pesquisa objetiva analisar o debate presidencial entre Donald Trump e Joe Biden, ocorrido no dia 29 de setembro de 2020, tendo como objetos de estudo as falas dos candidatos sobre as problemáticas apresentadas pelo mediador, analisando as posições que os candidatos adotavam previamente. Para isso, utiliza-se um artigo do jornal The New York Times, que explicitou as declarações dos candidatos acerca das temáticas debatidas em perspectiva anterior ao evento, sendo elas: a indicação de Amy Coney Barrett para a Suprema Corte; a pandemia de COVID-19 e seus impactos nos Estados Unidos da América; a questão econômica atual; os conflitos e tensões raciais; lei e ordem, ou seja, a segurança pública; e as trajetórias políticas de ambos. Dessa forma, é possível compará-las com as posições adotadas pelos presidenciáveis no momento do debate, além da incidência de fake news em seus argumentos. Desse modo, a metodologia da presente pesquisa se dá pelo meio online, através da análise do debate presidencial dos Estados Unidos da América, disponível em plataformas digitais como o Youtube, e na leitura de artigos online para a checagem de informações, como os do jornal The New York Times e da emissora BBC News, que foram usados como auxiliares na reunião de dados para a pesquisa, tanto sobre as posições anteriores ao debate, quanto as posições durante. Ao finalizar a análise dos argumentos prévios e os apresentados no debate, percebe-se que ambos os candidatos mantêm seus pensamentos e posturas, não contradizendo a si mesmos. Exemplificando com a questão da economia no país, de um lado vemos o candidato Trump defendendo seu legado e a ideia de que a sua administração teve uma das melhores recuperações econômicas já vista e Biden o contradiz, ao dizer que a economia de Trump funciona muito bem para milionários e bilionários, mas não para a população de outras camadas sociais. Dito isso, chega-se aos resultados que demonstram que as falas dos candidatos no debate se fazem coerentes às ideias que eles apresentaram anteriormente. O presidente Donald Trump mantém com convicção suas posições de matriz conservadora e a opinião de que o seu governo foi um dos melhores da história dos Estados Unidos da América. Enquanto isso, Joe Biden, vice-presidente durante a administração de Barack Obama, reafirma suas raízes democratas, apresentando ideias que trariam benefícios à população americana. Dito isso, é feita a análise sobre a incidência de fake news duran

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-11-20
Como Citar
MIKI, G.; VIDEIRO SEGALA, G.; GOMES PASSOS, E.; MORA RODRIGUES, J.; MIKAEL ALVES MENDES, Y.; MARCUZZO DO CANTO CAVALHEIRO, C. DEBATE TRUMP-BIDEN: UMA ANÁLISE DOS ARGUMENTOS APRESENTADOS E A INCIDÊNCIA DE FAKE NEWS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 12, n. 2, 20 nov. 2020.