SISTEMA SOLAR EM ESCALA: UMA PROPOSTA DE ENSINO-APRENDIZAGEM BASEADA EM OFICINAS PEDAGÓGICAS

  • Ionara Menezes
  • Rafhael Brum Werlang
Rótulo Ensino, astronomia, divulgação, científica, oficinas, pedagógicas

Resumo

A Astronomia é uma ciência muito antiga, sendo que seu início remonta a pré-história. Essa ciência tem evoluído rapidamente nas últimas décadas, principalmente com o avanço das técnicas de observação astronômica, que incluem as medidas de distâncias e velocidade dos astros e das galáxias. Associadas a essa celeridade com que as informações chegam para a população, resultam em uma invasão ostensiva desses conceitos nas mídias e instituem a necessidade de uma rápida atualização dos livros didáticos e a utilização de materiais paradidáticos utilizados pelos professores de ciências. Essa unidade temática (Astronomia) faz parte do eixo Terra e Universo, da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), já homologada, e começou a ser implementada a partir da revisão dos currículos em 2019 e deveria ser implementada até o prazo máximo do ano letivo de 2020, o que deverá sofrer um atraso devido a pandemia do COVID-19. Essa pesquisa valeu-se de uma abordagem qualitativa quanto aos procedimentos e foi dividida em duas etapas. A primeira com uma abordagem documental e que teve como objetivo analisar como são abordados os conceitos sobre o Sistema Solar e sobre os astros que o compõem, em livros textos utilizados nas séries finais da Educação Básica no município de Caçapava do Sul e de como esses objetos de conhecimento se articulam ao que é proposto na nova BNCC para essa unidade. A segunda com uma abordagem de pesquisa ação, visou implementar e analisar uma Oficina Pedagógica (OP) que discorreu sobre as dimensões e as distâncias dos Planetas, tendo como prerrogativa básica a Aprendizagem Significativa Crítica (ASC) e como pano de fundo o uso de réplicas em escala do Sistema Solar no contexto histórico e social dos alunos. Os resultados da pesquisa apontam para a importância de que o livro texto não seja o único material de consulta e apoio nos processos de ensino aprendizagem, visto que, apresentam muitas limitações, como pouco ou nada discorrerem sobre os satélites naturais dos demais planetas do Sistema Solar, apresentarem uma definição incompleta do conceito de Sistema Solar e as suas representações gráficas colaborarem de forma escassa para o entendimento das dimensões e das distâncias entre os planetas, como é sugerido pela BNCC na unidade temática Terra e Universo. Quanto à construção e implementação da OP considera-se que houve um avanço significativo no aprendizado de conteúdos conceituais e o desenvolvimento de atitudes e habilidades, conquanto não se tenha atingindo o patamar esperado, muitas evidências corroboram para a possibilidade de que os alunos, mesmo no ensino formal, possam aprender a partir do que já sabem, sendo possível aprender perguntando ao invés de se dar respostas prontas e de que o uso de distintos materiais educativos e ambientes que diversifique o espaço da sala de aula, pode ser potencial para a promoção de uma aprendizagem significativa

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-11-20
Como Citar
MENEZES, I.; BRUM WERLANG, R. SISTEMA SOLAR EM ESCALA: UMA PROPOSTA DE ENSINO-APRENDIZAGEM BASEADA EM OFICINAS PEDAGÓGICAS. Anais do Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão, v. 12, n. 2, 20 nov. 2020.